Polícia

Chefe de quadrilha que furtou R$ 500 mil em arrombamento de comércios continua foragido

A polícia continua com as buscas por Douglas Borges de Souza, 27, apontado como líder de uma quadrilha que deu um prejuízo de até R$ 500 mil em comércios de Dourados e região. “Quadrilha mais atuante em Mato Grosso do Sul contra mercados, lotéricas. E Douglas é o chefe, especialista em arrombar cofres, ele conseguiu […]

Diego Alves Publicado em 11/11/2020, às 23h43 - Atualizado em 12/11/2020, às 08h52

Polícia faz buscas por Douglas, considerado o chefe da quadrilha
Polícia faz buscas por Douglas, considerado o chefe da quadrilha - Polícia faz buscas por Douglas, considerado o chefe da quadrilha

A polícia continua com as buscas por Douglas Borges de Souza, 27, apontado como líder de uma quadrilha que deu um prejuízo de até R$ 500 mil em comércios de Dourados e região. “Quadrilha mais atuante em Mato Grosso do Sul contra mercados, lotéricas. E Douglas é o chefe, especialista em arrombar cofres, ele conseguiu empreender fuga, mas a quadrilha foi presa. A informação é que ele estava escondido em um telhado, forro de um telhado, mas fizemos buscas e não o localizamos”, disse o delegado Rodolfo Daltro.

A quadrilha especialista em furtos, foi presa nesta quarta-feira (11) pela Polícia Civil de Dourados, a 225 quilômetros de Campo Grande.De acordo com a polícia, a quadrilha furtou aproximadamente R$ 500 mil de comércios de Dourados e região em um mês. Três veículos usados nos crimes foram apreendidos.

Segundo o delegado Rodolfo Daltro, o escritório da quadrilha funcionava em Campo Grande. Furtos também foram cometidos na Capital “O escritório era em Campo Grande e aqui [Dourados] havia um integrante que apontava os locais que seriam furtados. Depois, ele transportava os outros integrantes do grupo para cometer o crime”, explica Daltro. A maioria dos comércios invadidos eram supermercados, mas não seria uma exigência do grupo, que já furtou depósito de materiais para construção e outros comércios.

Três comparsas de Douglas, de 21, 28 e 33 anos foram presos no Jardim Canaã I. Com o trio foram apreendidos escadas, maçarico, pé de cabra, machado, discos para cortes, chaves de fenda grandes e até arma artesanal que ainda estava sendo construída. O alvo da quadrilha eram, na maioria das vezes, os cofres dos estabelecimentos, por isso equipamentos pesados para que pudessem ter acesso, informou o delegado.

Também foram apreendidos três veículos que davam suporte ao grupo criminoso, uma S-10, Fiat Strada e um Fiat Uno. Os presos serão autuados por furto qualificado e associação criminosa.

Jornal Midiamax