Polícia

Casal assassinado dentro de casa é identificado e polícia faz buscas pelo autor

Foram identificados como Gilcione Rodrigues Martins, de 34 anos, e Marilei Ramos, de 32 anos, as vítimas de homicídio e feminicídio na manhã desta quinta-feira (28) em Costa Rica, cidade que fica a 384 quilômetros de Campo Grande. A polícia faz buscas pelo autor do crime, que seria o ex-marido de Marilei, um homem também […]

Renata Portela Publicado em 28/05/2020, às 12h04 - Atualizado em 09/07/2020, às 00h18

Equipes policiais estiveram na casa (Foto: Divulgação, Polícia Civil)
Equipes policiais estiveram na casa (Foto: Divulgação, Polícia Civil) - Equipes policiais estiveram na casa (Foto: Divulgação, Polícia Civil)

Foram identificados como Gilcione Rodrigues Martins, de 34 anos, e Marilei Ramos, de 32 anos, as vítimas de homicídio e feminicídio na manhã desta quinta-feira (28) em Costa Rica, cidade que fica a 384 quilômetros de Campo Grande. A polícia faz buscas pelo autor do crime, que seria o ex-marido de Marilei, um homem também de 32 anos.

Casal assassinado dentro de casa é identificado e polícia faz buscas pelo autor
Quarto onde as vítimas foram mortas tinha sinais de luta (Foto: Via WhatsApp)

Segundo o delegado Cleverson Alves dos Santos, titular da Delegacia de Polícia Civil de Costa Rica, as duas vítimas foram encontradas já sem vida na casa, mortas a facadas. Foi apurado que o casal estaria dormindo quando o autor do crime invadiu a casa e os esfaqueou.

O ex-marido de Marilei é apontado como principal suspeito de cometer o crime e é procurado pela polícia. Ele já teria feito ameaças contra a vítima e responderá pelos crimes de feminicídio, homicídio qualificado por motivo torpe e homicídio qualificado pela traição ou emboscada.

Segundo feminicídio em 17 dias

Foi em 11 de maio que o empresário Weber Barcelos da Silveira, de 36 anos, matou a ex-sogra Elza Lima Soares, de 46 anos, e feriu gravemente a ex-mulher de 28 anos em Costa Rica. Logo após o feminicídio e a tentativa de feminicídio, ele ainda se suicidou com um tiro.

Todo o crime foi cometido na frente dos filhos e foi o menino de 11 anos que correu até o Batalhão da Polícia Militar para pedir ajuda. Weber já tinha feito ameaças à ex-mulher, que chegou a registrar boletim de ocorrência contra ele dias antes. A mãe dela, Elza, teria entrado na frente da filha para a proteger, quando foi assassinada pelo ex-genro.

Jornal Midiamax