Polícia

Carro de pedreiro que matou idoso é encontrado abandonado no centro de Campo Grande

O chevette do pedreiro Cleber de Souza Carvalho, 43 anos, foi encontrado na tarde deste sábado (9) abandonado na região central de Campo Grande. O homem é acusado de matar Leonel José Ferreira dos Santos, 61 anos, e está foragido. Cleber fugiu usando o carro quando o corpo de Leonel foi encontrado na última quinta-feira (7).  […]

Ana Paula Chuva Publicado em 09/05/2020, às 16h59

(Fala Povo | Midiamax)
(Fala Povo | Midiamax) - (Fala Povo | Midiamax)

O chevette do pedreiro Cleber de Souza Carvalho, 43 anos, foi encontrado na tarde deste sábado (9) abandonado na região central de Campo Grande. O homem é acusado de matar Leonel José Ferreira dos Santos, 61 anos, e está foragido.

Cleber fugiu usando o carro quando o corpo de Leonel foi encontrado na última quinta-feira (7).  E, na noite da sexta-feira (8) teve a prisão decretada pela Justiça.

O carro foi encontrado na região central de Campo Grande, abandonado e sujo de terra, mas o acusado continua foragido.

Ainda neste sábado, a esposa de Cleber, Roselaine  Gonçalves Carvalho teve a liberdade concedida e por medidas cautelares fará uso da tornozeleira eletrônica. Já a filha do casal Yasmin Natasha Gonçalves Carvalho, de 19 anos, continuará presa pelo crime de homicídio.

O crime

O corpo de Leonel foi encontrado na última quinta-feira enterrado no quintal de sua casa localizada na Vila Nasser, em Campo Grande. Cleber e a filha teriam assassinado o idoso com golpes de barra de ferro na cabeça.

A irmã de Leonel procurou a DEH (Delegacia Especializada de Homicídios) para relatar o desaparecimento dele e disse que pessoas estranhas estariam vivendo na casa onde  o idoso morava. Com as investigações os policiais acabaram descobrindo o homicídio.

Roselaine chegou a dizer que o crime teria sido cometido porque ela pediu ao marido para morarem em uma casa maior. Logo após a mulher tentou mentir, mas a história contada estava estranha e ela acabou confessando, mas afirmou não saber que o corpo da vítima estava enterrado no quintal.

O local da ocultação do cadáver foi revelado pela filha. Mãe e a filha foram presas por ocultação de cadáver. Yasmin e o pedreiro responderão também pelo homicídio qualificado por motivo torpe. Foi feito pedido de prisão preventiva para os dois.

Jornal Midiamax