Polícia

Caçador ilegal é preso com pele de jacaré, armas e 165 munições

Jovem de 23 anos foi preso e multado em R$ 10 mil após ser flagrado com pedaços de dois jacarés, duas espingardas de caça e 165 munições na tarde de quarta-feira (9) em Mundo Novo, distante 469 km da Capital. Ao vistoriar o sítio onde o autor trabalhava, policiais encontraram carne de jacaré armazenados em […]

Danielle Errobidarte Publicado em 10/12/2020, às 15h09

Ele guardava pele de animal e pedaço de carne em freezer. (Foto: Divulgação/ PMA)
Ele guardava pele de animal e pedaço de carne em freezer. (Foto: Divulgação/ PMA) - Ele guardava pele de animal e pedaço de carne em freezer. (Foto: Divulgação/ PMA)

Jovem de 23 anos foi preso e multado em R$ 10 mil após ser flagrado com pedaços de dois jacarés, duas espingardas de caça e 165 munições na tarde de quarta-feira (9) em Mundo Novo, distante 469 km da Capital. Ao vistoriar o sítio onde o autor trabalhava, policiais encontraram carne de jacaré armazenados em um freezer.

Segundo a PMA (Polícia Militar Ambiental), a equipe recebeu uma denúncia de caça ilegal. Ao realizarem patrulhamento em um sítio, a 15 quilômetros da área urbana, encontraram o denunciado em um trator, junto a 22 munições calibre .22 e três calibre .12.

O autor, que é natural da cidade de Corumbá, afirmou ser funcionário do sítio e disse que as armas estariam guardadas no interior da casa. Ao chegarem no local, policiais encontraram um rifle calibre 22 e mais 125 munições intactas, de mesmo calibre, e uma espingarda calibre 12, com mais 5 cartuchos.

Caçador ilegal é preso com pele de jacaré, armas e 165 munições
Uma das armas encontradas era do patrão de jovem. (Foto: Divulgação/ PMA)

Durante vistoria na casa, foram encontrados pedaços de couro e mais duas carcaças de jacaré. O funcionário confessou que caçava os animais com o armamento e apresentou pedaço de carne guardada no freezer.

Após contato com o proprietário do sítio, que reside no interior do Paraná, o homem afirmou que o rifle calibre 12 era seu e que teria o registro. As armas, munições, carne e carcaças foram apreendidos.

O jovem recebeu voz de prisão e foi encaminhado à Delegacia de Mundo Novo, onde foi autuado em flagrante pelo crime de caça e porte ilegais, de munições e arma. A pena total pode chegar a cinco anos de detenção. Além disso, ele foi multado em R$ 10 mil pelo abate dos animais.

Jornal Midiamax