Polícia

Autor de homicídio que escondeu corpo em fossa matou para fugir de tribunal do crime

Na segunda-feira (6), o autor do homicídio de Leonardo Gomes Lescano, de 23 anos, se apresentou na 2ª Delegacia de Campo Grande. Ele confessou o crime e alegou que matou o rapaz por estar sendo cobrado e ameaçado por conta de uma dívida. Segundo depoimento do suspeito, que não teve nome ou idade divulgados, ele […]

Renata Portela Publicado em 07/07/2020, às 10h30

O corpo da vítima foi encontrado em uma fossa (Foto: Via WhatsApp)
O corpo da vítima foi encontrado em uma fossa (Foto: Via WhatsApp) - O corpo da vítima foi encontrado em uma fossa (Foto: Via WhatsApp)

Na segunda-feira (6), o autor do homicídio de Leonardo Gomes Lescano, de 23 anos, se apresentou na 2ª Delegacia de Campo Grande. Ele confessou o crime e alegou que matou o rapaz por estar sendo cobrado e ameaçado por conta de uma dívida.

Segundo depoimento do suspeito, que não teve nome ou idade divulgados, ele devia R$ 100 da compra de drogas para Leonardo. Ao Midiamax, o delegado Camilo Kettenhuber esclareceu que o rapaz já tinha sido identificado e estaria se escondendo desde o dia do crime.

No depoimento, ele confessou o homicídio e disse que sofria ameaças por parte de Leonardo por causa da dívida. Além do autor, um amigo também teve participação no crime, a princípio para ajudar na ocultação do cadáver.

Tribunal do crime

Conforme o rapaz, Leonardo o ameaçava, inclusive indo até a casa em que ele morava com a avó. Em algumas ocasiões, chegou a dizer que levaria o autor até uma cantoneira, dando a entender que ele seria sequestrado e julgado no tribunal do crime do PCC (Primeiro Comando da Capital).

Naquele dia 11 de junho, o autor teria chamado Leonardo para conversar. Segundo ele não houve briga ou desentendimento entre os dois, mas Leonardo teria dito que o levaria para o tribunal do crime por bem ou por mal.

Foi então que o autor simulou que iria urinar em um matagal nas proximidades, onde achou um caibro e com ele golpeou Leonardo na nuca. O rapaz ficou desacordado e o autor então aproveitou para dar outros golpes, matando a vítima.

Em seguida, com ajuda de um amigo, foi até a casa de uma conhecida, quebrou a fossa e escondeu o corpo de Leonardo. Aproximadamente 4 dias após o crime, o caso foi descoberto por conta do forte cheiro que saía da fossa.

Como não houve flagrante, o rapaz ainda não foi preso. Ele deve ser indiciado pelo crime de homicídio qualificado e ocultação de cadáver, assim como o amigo que o ajudou.

Jornal Midiamax