Polícia

Assassino de motociclista no Monte Rei diz que matou porque estava jurado de morte

Na quarta-feira (13), jovem de 21 anos se apresentou à polícia e assumiu ter assassinado Anderson Lemes da Silva, de 23 anos. O crime aconteceu na noite de 1º de maio na Rua Princesa Carolina, no Bairro Monte Rei. Para o delegado Gustavo de Oliveira Bueno Vieira, da 5ª Delegacia de Polícia Civil de Campo […]

Renata Portela Publicado em 14/05/2020, às 08h18 - Atualizado às 13h28

Homicídio aconteceu no bairro Monte Rei (Foto: Via WhatsApp)
Homicídio aconteceu no bairro Monte Rei (Foto: Via WhatsApp) - Homicídio aconteceu no bairro Monte Rei (Foto: Via WhatsApp)

Na quarta-feira (13), jovem de 21 anos se apresentou à polícia e assumiu ter assassinado Anderson Lemes da Silva, de 23 anos. O crime aconteceu na noite de 1º de maio na Rua Princesa Carolina, no Bairro Monte Rei.

Assassino de motociclista no Monte Rei diz que matou porque estava jurado de morte
Arma foi entregue para a polícia (Foto: Divulgação, PCMS)

Para o delegado Gustavo de Oliveira Bueno Vieira, da 5ª Delegacia de Polícia Civil de Campo Grande, o jovem confessou ter atirado contra Anderson e disse que o matou porque supostamente estaria jurado de morte por ele.

Ele procurou a delegacia acompanhado do advogado e também entregou a arma usada no crime, um revólver calibre 38 com 3 munições.

Traição e emboscada: relembre o caso

O rapaz foi indiciado por homicídio qualificado pela traição de emboscada, ou mediante dissimulação ou outro recurso que dificulte ou torne impossível a defesa do ofendido.

Na noite do dia 1º, Anderson conduzia a motocicleta e levava a namorada, uma adolescente, na garupa. No cruzamento das ruas Princesa Carolina e Princesa Jaqueline, no Bairro Monte Rei, ele foi surpreendido pelos disparos.

O autor do crime atirou várias vezes e atingiu Anderson nas costas e na nuca. A adolescente acabou também atingida pelos disparos, foi levada para a Santa Casa e passou por cirurgia.

Jornal Midiamax