Polícia

Assalto a banco em MS só foi percebido por fuga na contramão, dizem vizinhos

O assalto a agência do Banco do Brasil em Nova Alvorada do Sul a 120 quilômetros, que aconteceu na manhã de quarta-feira (29), quando homens armados invadiram a agência só teria sido percebido pela fuga de parte da quadrilha que estava na contramão e em alta velocidade na avenida onde está o prédio do banco. […]

Thatiana Melo Publicado em 31/07/2020, às 10h44 - Atualizado às 10h45

(Reprodução)
(Reprodução) - (Reprodução)

O assalto a agência do Banco do Brasil em Nova Alvorada do Sul a 120 quilômetros, que aconteceu na manhã de quarta-feira (29), quando homens armados invadiram a agência só teria sido percebido pela fuga de parte da quadrilha que estava na contramão e em alta velocidade na avenida onde está o prédio do banco. Foram levados do cofre do banco menos de R$ 1 milhão.

Uma moradora da cidade contou que estava se dirigindo ao seu serviço na manhã de quarta (29), quando estacionou seu veículo em uma rua lateral e ao descer percebeu que vinha na contramão e em alta velocidade um carro de cor prata, que foi identificado como um HB20. “Por volta das 8h15 a polícia começou a chegar no banco”, disse a mulher, que não quis se identificar.

Outra moradora da cidade contou ter visto um veículo Voyage, de cor prata, atrás da agência jogando malotes para dentro do carro. “Ninguém imaginava, a gente conhece todo mundo”, disse a mulher. Ainda de acordo com o relato havia um terceiro carro cuidando a delegacia da cidade. Em seguida as testemunhas afirmaram que os carros seguiram em direção a rodovia.

Os bandidos agiram contando com todos os detalhes para não serem identificados. Dos três que invadiram a agência, dois estavam encapuzados, e apenas um mostrava o rosto. No entanto, um rosto falso, feito com uma máscara de látex.

Para o delegado João Paulo Sartori, do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco, Assaltos e Sequestros) um serviço de profissional. “Tudo planejado e estudado minuciosamente. Eles estavam encapuzados, com luva, máscara, são profissionais no ‘ramo’, já que o único que mostrava o rosto, na verdade era um rosto falso”, destacou o delegado.

Uma força-tarefa composta pelo Garras, Polícia Civil local, Batalhão de Choque e até a PRF (Polícia Rodoviária Federal), que atua nas rodovias, foi montada para localizar os suspeitos, que podem estar escondidos na área rural da cidade ou até terem seguido em direção a Capital.

O assalto aconteceu no início da manhã desta quarta-feira (29). Os suspeitos armados invadiram a agência, após ficarem escondidos em um banheiro até a chegada dos seguranças e tesoureiro, que desarmaram o alarme do banco.  O Voyage estaria dando apoio aos assaltantes do lado de fora. Eles levaram do cofre cerca de R$ 700 mil.

Jornal Midiamax