Advogado é multado em R$ 4 mil por desmatamento de vegetação nativa de cerrado

A PMA (Polícia Militar Ambiental) autuou um advogado em R$ 4 mil por desmatamento de 4 hectares de vegetação nativa de cerrado nas proximidades da área urbana em Bataguassu. Segundo a polícia, durante fiscalização ambiental na zona rural do município, policiais ambientais autuaram o proprietário rural por desmatamento ilegal, nesta segunda-feira (09). De acordo com […]
| 09/11/2020
- 23:55
Advogado é multado em R$ 4 mil por desmatamento de vegetação nativa de cerrado
Local onde ocorreu o desmatamento (Divulgação, PMA) - Local onde ocorreu o desmatamento (Divulgação, PMA)

A PMA (Polícia Militar Ambiental) autuou um advogado em R$ 4 mil por de 4 hectares de vegetação nativa de nas proximidades da área urbana em Bataguassu. Segundo a polícia, durante ambiental na zona rural do município, policiais ambientais autuaram o proprietário rural por desmatamento ilegal, nesta segunda-feira (09).

De acordo com a polícia, ele realizou o desmatamento de uma área de 3,88 hectares de vegetação nativa de cerrado em sua propriedade, localizada a 400 metros do perímetro urbano, sem a devida licença ambiental.

A área desmatada foi caracterizada com uso de drone e a aferição realizada com uso de GPS.  A atividade foi paralisada. Resto de galhada proveniente da supressão ilegal encontrava-se em leiras no local, porém, o material lenhoso de aproveitamento não foi mais encontrado.

O infrator (30), residente em Bataguassu, foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 4 mil. Ele também responderá por crime ambiental, com pena prevista de três meses a um ano de detenção. O autuado também foi notificado a apresentar junto ao órgão ambiental Estadual um Plano de Recuperação da área Degradada e Alterada (PRADA).

Veja também

Migração de quadrilhas trouxe pressão de pecuaristas e produtores, originando o policiamento rural e a delegacia que, logo na inauguração, prendeu os 2 maiores grupos de atuação no Estado.

Últimas notícias