Polícia

2º acusado de envolvimento na morte de professor é preso e polícia identifica 3º suspeito

Ação conjunta da Polícia Civil de Corumbá e Ladário prendeu Matheus Costa de Arruda, 21 anos, acusado de envolvimento na morte do professor Márcio Luiz Ferreira dos Santos, 27 anos, ocorrida em fevereiro deste ano. Matheus foi preso no dia 29 de abril, porém a prisão só foi divulgada esta semana para não atrapalhar a […]

Dayene Paz Publicado em 12/05/2020, às 18h13 - Atualizado às 18h26

Professor foi morto em fevereiro deste ano, em Corumbá. Imagem: Divulgação
Professor foi morto em fevereiro deste ano, em Corumbá. Imagem: Divulgação - Professor foi morto em fevereiro deste ano, em Corumbá. Imagem: Divulgação

Ação conjunta da Polícia Civil de Corumbá e Ladário prendeu Matheus Costa de Arruda, 21 anos, acusado de envolvimento na morte do professor Márcio Luiz Ferreira dos Santos, 27 anos, ocorrida em fevereiro deste ano. Matheus foi preso no dia 29 de abril, porém a prisão só foi divulgada esta semana para não atrapalhar a investigação policial.

O primeiro a ser preso foi Luiz Carlos Urquidi Junior, 20 anos, que se entregou no dia 21 de abril, após ter fugido para a Bolívia. De acordo com o divulgado pelo Diário Corumbaense, até então, Urquidi foi apontado como autor pelo próprio irmão, a quem confessou o crime e disse que vinha sendo ameaçado pelo professor.

Segundo o delegado Willian Rodrigues de Oliveira, um terceiro suspeito, identificado como Lucas Gabriel Silva de Almeida, 26 anos, conhecido como “Kimbe”, teve a prisão decretada pela Justiça e está foragido.

A principal linha de investigação da Polícia Civil é latrocínio, roubo seguido de morte. Até o momento o carro do professor ainda não foi encontrado e a polícia não descarta envolvimento de mais pessoas no crime.

Assassinato

O professor Márcio Luiz Ferreira dos Santos estava desaparecido desde a manhã de quarta-feira, 19 de fevereiro. Ele foi encontrado morto na madrugada do dia 20 de fevereiro com as mãos e pés amarrados para trás, e um corte no pescoço. O corpo estava sobre a cama em uma casa alugada em Corumbá, a 444 quilômetros de Campo Grande.

O irmão de Luiz Urquidi foi quem acionou a polícia, depois de o autor avisar que havia cometido um assassinato em uma ligação para a mãe deles. Após confessar o crime, o autor fugiu, mas se entregou no dia 21 de abril. Para o irmão, o suspeito teria dito que cometeu o crime porque vinha sendo ameaçado de morte pelo professor.

Márcio lecionava no ensino fundamental Corumbá e Ladário, também era integrante da escola de samba Vila Mamona.

Jornal Midiamax