Polícia

Troca de tiros no Lageado aconteceu após suspeita de estupro de menina de 10 anos

Há aproximadamente um mês, no dia 29 de agosto, troca de tiros no Parque do Lageado terminou com dois homens de 37 e 40 anos gravemente feridos. Durante as investigações foi comprovado que a discussão começou após o homem de 37 anos suspeitar que o outro tinha estuprado ou agredido a enteada dele, de 10 […]

Renata Portela Publicado em 26/09/2019, às 10h02 - Atualizado às 16h31

(Foto: Arquivo, Midiamax)
(Foto: Arquivo, Midiamax) - (Foto: Arquivo, Midiamax)

Há aproximadamente um mês, no dia 29 de agosto, troca de tiros no Parque do Lageado terminou com dois homens de 37 e 40 anos gravemente feridos. Durante as investigações foi comprovado que a discussão começou após o homem de 37 anos suspeitar que o outro tinha estuprado ou agredido a enteada dele, de 10 anos.

Após sair do hospital, o homem de 40 anos contou à polícia que estava em casa na manhã daquela quinta-feira, quando o conhecido dele de 37 anos foi até o local em uma motocicleta. Ele percebeu que o homem estava visivelmente alterado e possivelmente tinha usado drogas. Ele teria dito que “precisava trocar uma ideia”, mas o morador falou que precisava sair.

O homem de 40 anos ainda revelou que pegou a arma que guardava em casa, que era do falecido pai, e saiu, indo até a casa da mãe dele. Aproximadamente 40 minutos depois o suspeito foi até o local e novamente o chamou dizendo que queria conversar “uma fita” com ele sobre a enteada de 10 anos.

Ainda segundo relato do homem de 40 anos, o conhecido perguntou por que a menina tinha sido vista uns dias antes saindo correndo da casa da mãe dele, questionando se ele a tinha agredido ou estuprado. Ele então contou que um grupo de crianças estava alimentando os hamsters da mãe dele com plantas e ele mandou que elas saíssem, quando todas saíram correndo.

“Eu vim aqui pra te matar, mas você sabe que te considero muito, né?”, teria dito o suspeito. O morador entrou na casa da mãe para terminar a discussão, quando sentiu os tiros nas costas. Ele revidou dando outros disparos, que atingiram o homem de 37 anos. Os dois foram levados ao hospital e a arma do homem de 40 anos foi entregue para a polícia pelo advogado.

Os dois foram presos em flagrante, mas a justiça concedeu liberdade provisória ao homem de 40 anos, enquanto o de 37 permaneceu sob escolta no hospital, até ser transferido ao Presídio de Segurança Máxima no dia 13 de setembro. Ele já tinha passagens por violência doméstica e os dois responderão agora por homicídio simples na forma tentada.

Jornal Midiamax