Polícia

Três são executados em menos de uma hora na fronteira

Três homens foram executados na noite desta quinta-feira (13) na região da fronteira. O empresário Rafael Romeiro Ribeiro, 28, é uma das pessoas assassinadas na noite desta quinta-feira (13). Rafael transitava com uma jovem de 19 anos em um VW-Fox na Rua Dr. Francia em Ponta Porã, quando foram atacados por pistoleiros que estavam em […]

Diego Alves Publicado em 13/06/2019, às 21h19 - Atualizado em 14/06/2019, às 11h13

Carro em que estava Rafael (Via Whats App)
Carro em que estava Rafael (Via Whats App) - Carro em que estava Rafael (Via Whats App)

Três homens foram executados na noite desta quinta-feira (13) na região da fronteira. O empresário Rafael Romeiro Ribeiro, 28, é uma das pessoas assassinadas na noite desta quinta-feira (13).

Rafael transitava com uma jovem de 19 anos em um VW-Fox na Rua Dr. Francia em Ponta Porã, quando foram atacados por pistoleiros que estavam em uma motocicleta. A cinco quilômetros dali, outros dois homens foram executados em menos de uma hora.

Os autores realizaram aproximadamente 15 disparos de pistola do calibre 9mm contra o para-brisa dianteiro do veículo. Rafael ainda transitou com o carro por aproximadamente 20 metros até alcançar a Linha Internacional, onde veio a óbito.

A jovem foi levada ferida para atendimento, sem risco de morte, publicou o site Porã News. Investigadores da Divisão de Homicídios da Polícia Nacional do Paraguai, investigadores do SIG (Setor de Investigações Gerais) e agentes da Polícia Técnica de Ponta Porã, e o promotor da justiça paraguaia, Marcos Amarilla estiveram no local.

O pai da vítima identificado como o empresário Paulinho Dionizio Ribeiro, 55, proprietário de um restaurante também morreu executado. O crime aconteceu no dia 19 de outubro de 2018, quando ele estava em frente de seu comércio.

Outros dois mortos

Outros dois homens foram mortos a tiros a cinco quilômetros do local onde ocorreu o assassinato contra o empresário.

As vítimas foram executadas na Vila Guilhermina 2. Ambos, sendo dois paraguaios, foram identificados como Martin Quintana Caballero e Dario Castillo Espinoza.

Testemunhas escutaram aproximadamente 18 tiros. A Polícia Nacional foi acionada e ninguém foi preso até o momento. (Atualizada para acréscimo de informações às 21h51)

Jornal Midiamax