Polícia

Trabalhador diz que foi sequestrado e torturado por delegado e policiais após cobrar dívida

Delegado e sete agentes da Polícia Civil de Ponta Porã são suspeitos de sequestrar e torturar um homem de 34 anos na manhã desta quarta-feira (30). A vítima contou que teria sido atacada porque estava cobrando uma dívida trabalhista da mãe do delegado. De acordo com informações do site La Nacion, a vítima contou que […]

Clayton Neves Publicado em 30/01/2019, às 19h49 - Atualizado em 31/01/2019, às 12h11

Caso foi encaminhado para a Depac Centro (Arquivo, Midiamax)
Caso foi encaminhado para a Depac Centro (Arquivo, Midiamax) - Caso foi encaminhado para a Depac Centro (Arquivo, Midiamax)

Delegado e sete agentes da Polícia Civil de Ponta Porã são suspeitos de sequestrar e torturar um homem de 34 anos na manhã desta quarta-feira (30). A vítima contou que teria sido atacada porque estava cobrando uma dívida trabalhista da mãe do delegado.

De acordo com informações do site La Nacion, a vítima contou que foi surpreendida pelos autores, que estavam em vas, no momento em que havia acabado de receber o pagamento em dinheiro de um acordo que havia fechado com a ex-patroa. Os autores teriam o algemado, encapuzado e colocado dentro do veículo.  

Na van, o homem teria sido agredido por diversas vezes e com diferentes objetos. Depois da ‘sessão tortura’ que durou várias horas, ele foi solto em uma rua do Bairro San Antônio, em Pedro Juan Caballero por volta das 9h30.

O caso foi registrado e está sendo investigado pela polícia.

Jornal Midiamax