Polícia

Suspeito de furto é agredido por populares após invadir quintal de casa

Um homem de 36 anos acabou detido pala Polícia Militar na tarde dessa quarta-feira (1), após invadir o quintal de uma casa no Bairro Coophavila II, em Campo Grande. Quando os vizinhos ficaram sabendo que ele queria roubar, acabaram agredindo o suspeito que teve várias lesões pelo corpo e acabou sendo levado para unidade de […]

Mariana Rodrigues Publicado em 01/05/2019, às 17h53

Foto: Ilustrativa
Foto: Ilustrativa - Foto: Ilustrativa

Um homem de 36 anos acabou detido pala Polícia Militar na tarde dessa quarta-feira (1), após invadir o quintal de uma casa no Bairro Coophavila II, em Campo Grande. Quando os vizinhos ficaram sabendo que ele queria roubar, acabaram agredindo o suspeito que teve várias lesões pelo corpo e acabou sendo levado para unidade de saúde.

Conforme informações do boletim de ocorrência, o dono da casa de 29 anos que é motorista de aplicativo, estava trabalhando quando sua esposa mandou uma mensagem dizendo que tinha um homem andando pelo quintal.

O dono da casa voltou e presenciou o suspeito pulando o muro tentando fugir. O motorista de aplicativo pediu socorro e um homem que passava pela rua deteve o autor com socos e pontapés, enquanto o morador da casa chamava a Polícia Militar.

Várias pessoas se aproximaram para ver o que estava acontecendo, e conforme iam descobrindo a tentativa de furto, acabavam agredindo o autor também, vindo lesioná-lo ainda mais.

O autor da tentativa de furto disse aos policiais que é usuário de drogas e que tentava furtar objetos de valor para sustento do vício. A esposa do motorista de aplicativo contou que o suspeito estava com um notebook que segundo ela seria levado, caso não fosse descoberto.

O suspeito de furto foi encaminhado para o UBS (Unidade Básica de Saúde) Coophavilla II para procedimentos médicos, permanecendo em observação para posterior transferência para Santa Casa. Ele apresentava sangramento no nariz e fortes dores nas costelas. O caso foi registrado como furto qualificado com abuso de confiança na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Piratininga.

Jornal Midiamax