Polícia

Seis testemunhas de acusação depõem sobre homicídio por causa de briga de cães

É realizada na tarde desta segunda-feira, no Fórum de Campo Grande, a primeira audiência do assassinato de Luiz Henrique de Souza Barbarotti, de 21 anos, ocorrido na madrugada do dia 23 de março do ano passado. São réus no processo Eduardo Fialho Júnior e Lincoln Marcio D’elia. Conforme despacho do juiz Aluízio Pereira dos Santos, […]

Renan Nucci Publicado em 09/09/2019, às 15h13

None

É realizada na tarde desta segunda-feira, no Fórum de Campo Grande, a primeira audiência do assassinato de Luiz Henrique de Souza Barbarotti, de 21 anos, ocorrido na madrugada do dia 23 de março do ano passado. São réus no processo Eduardo Fialho Júnior e Lincoln Marcio D’elia.

Conforme despacho do juiz Aluízio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri da Capital, para esta ocasião é previsto o depoimento de seis testemunhas de acusação arroladas pelo MPMS (Ministério Público Estadual). O procedimento teve início às 15 horas. 

A segunda audiência foi agendada para o dia 14 de outubro, às 14h30, oportunidade em que serão ouvidas oito testemunhas da defesa. A terceira audiência, quando ocorre o interrogatório dos réus, está marcada para o dia 26 de novembro, às 13h30.

Conforme noticiado, o crime ocorreu na Orla Morena.  Luiz foi morto a tiro pelo dono de um Pit Bull que avançou contra um filhote de cachorro da raça Blue Heeler. A vítima, ao ver seu cão atacado, teria chutado o pitbull com apoio de amigos, para separar a briga, e o dono não gostou.

Os jovens seguiram no sentido centro-bairro, e foram alcançados pelo dono do pitbull, acompanhado de dois amigos,  no cruzamento das ruas Frutuoso Barbosa e Rua do Seminário, no bairro Nossa Senhora das Graças. Um dos homens estava armado e fez o disparo que matou Luiz.

Jornal Midiamax