Polícia

Sargento dos Bombeiros joga spray de pimenta e agride idoso em briga de trânsito

Briga por uma vaga de estacionamento em frente a um restaurante terminou em agressão entre um sargento do Corpo de Bombeiros e um idoso, na tarde desta sexta-feira (28), no Bairro Santa Fé em Campo Grande. Os envolvidos registraram versões diferentes nas Delegacias e a família do idoso diz que ele corre o risco de […]

Bruna Vasconcelos Publicado em 29/06/2019, às 07h32

Foto: Ilustração / Rádio Comunitária
Foto: Ilustração / Rádio Comunitária - Foto: Ilustração / Rádio Comunitária

Briga por uma vaga de estacionamento em frente a um restaurante terminou em agressão entre um sargento do Corpo de Bombeiros e um idoso, na tarde desta sexta-feira (28), no Bairro Santa Fé em Campo Grande. Os envolvidos registraram versões diferentes nas Delegacias e a família do idoso diz que ele corre o risco de ficar cego.

Segundo boletim de ocorrência registrado pelo proprietário de um restaurante, de 61 anos, a discussão começou após o sargento ter estacionado o carro na vaga destinada para os clientes do local. Ao pedir para que ele retirasse o veículo, o militar teria espirrado spray de pimenta contra o idoso, “subido em cima dele” e dado diversos socos em seu rosto. A família do comerciante alega que ele passou por exames na Santa Casa e corre o risco de ficar cego por ter os ossos da face quebrados.

Já na versão registrada em outra Unidade Policial, o sargento de 45 anos diz que parou em uma das vagas próximas a casa de sua mãe para deixar o filho pequeno sem saber que o local era destinado para clientes do restaurante. Neste momento, o idoso teria perguntado se ele iria almoçar no estabelecimento, mas ele respondeu “que já iria sair com o veículo”.

A partir da resposta, ainda de acordo com o BO, o comerciante partiu pra cima do militar dizendo “tira o carro, seu gordo filho d* ****”. O militar declarou que tentou recurar várias vezes, mas acabou espirrando spray de pimenta quando o comerciante teria encostado no seu filho em forma de ameaça. A briga teria persistido e, segundo o militar, ele “continuou a se defender”.

O sargento também relatou que, após o ocorrido, o idoso saiu dizendo “que iria quebrar todo o carro”. 

Jornal Midiamax