Polícia

Preso ‘Pelé’, acusado de participar da execução do narcotraficante Jorge Rafaat

Foi preso, durante a madrugada desta sexta-feira (28), Wagner Roberto da Silva, conhecido como ‘Pelé’. Ele é acusado de participar da execução do narcotraficante Jorge Rafaat, em 2016 em Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã – a 346 quilômetros de Campo Grande. Ele foi preso por policiais do Deic (Departamento Estadual de Investigações […]

Thatiana Melo Publicado em 28/06/2019, às 11h40 - Atualizado às 12h23

None

Foi preso, durante a madrugada desta sexta-feira (28), Wagner Roberto da Silva, conhecido como ‘Pelé’. Ele é acusado de participar da execução do narcotraficante Jorge Rafaat, em 2016 em Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã – a 346 quilômetros de Campo Grande. Ele foi preso por policiais do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) de São Paulo.

‘Pelé’ foi preso quando saia de uma boate, em Guarulhos, em São Paulo. Quando preso, a polícia encontrou com ele dois documentos falsos que usava, sendo uma delas no nome de Gustavo Antunes dos Santos e a outra no nome de Augusto de Souza. Ele tinha três mandados de prisão em aberto contra ele.

As investigações da polícia descobriram que ele estava morando no Paraguai onde controlava as atividades do crime organizado, e passava temporadas no Brasil. Wagner também é acusado de um ataque a um carro forte em 2017, em Ciudad del Leste sendo levados R$ 40 milhões de reais.

Execução de Rafaat

Jorge Rafaat Toumani foi executado com mais de 16 tiros e teve morte instantânea na noite doa dia 15 de junho de 2016, em Pedro Juan Caballero, na fronteira. Os autores do assassinato do narcotraficante usaram armas de grosso calibre para o crime, fuzis AK 47, Mag antiaérea e metralhadoras. Os suspeitos estariam em três veículos.

As armas furaram a blindagem do Jipe Hummer ocupado por Rafaat. Várias outras pessoas teriam ficado feridas, dentre elas um policial identificado como Jorge Espindola. Um dos seguranças de Rafaat morreu durante o tiroteio, que durou mais de 20 minutos.

Jornal Midiamax