Polícia

Preso após sequestro na Capital já tinha sido detido planejando roubo de carro

Allan José Queiroz Moreira, 18 anos, e Wellynton da Silva Conceição, 22, são os rapazes presos na manhã de sexta-feira (2) após sequestro e roubo de veículo em Campo Grande. Eles foram detidos após perseguição a caminho da Bolívia, na região de Corumbá, a 444 quilômetros da Capital. Conforme as primeiras informações da PRF (Polícia […]

Renata Portela Publicado em 03/08/2019, às 10h14 - Atualizado às 10h49

Dupla foi detida após perseguição (Foto: PRF)
Dupla foi detida após perseguição (Foto: PRF) - Dupla foi detida após perseguição (Foto: PRF)

Allan José Queiroz Moreira, 18 anos, e Wellynton da Silva Conceição, 22, são os rapazes presos na manhã de sexta-feira (2) após sequestro e roubo de veículo em Campo Grande. Eles foram detidos após perseguição a caminho da Bolívia, na região de Corumbá, a 444 quilômetros da Capital.

Conforme as primeiras informações da PRF (Polícia Rodoviária Federal), após receberem informações do sequestro e roubo do Fiat Toro, os agentes identificaram que o veículo tinha passado pela ponte do Rio Paraguai por volta das 7 horas. Eles fizeram bloqueio na rodovia e conseguiram interceptar o veículo conduzido por Allan, com Wellinton como passageiro.

O motorista ainda tentou fugir e houve perseguição. A dupla acabou detida em flagrante e confessou aos policiais que recebeu ordens de dentro do presídio para que entregasse a picape no país vizinho. Allan já tinha sido preso há menos de três meses quando planejava o roubo de um veículo em Campo Grande.

Na noite de 7 de maio policiais do Batalhão de Choque faziam rondas quando abordaram um motociclista que levava Allan como passageiro. O rapaz se desfez da arma de fogo durante a abordagem e acabou confessando que tinha pegado o revólver na região da Orla Morena e cometeria o roubo de veículo naquela noite.

Os dois rapazes detidos em Corumbá seriam membros de uma organização criminosa especializada no roubo de veículos mediante sequestro e cárcere privado. As ordens para os crimes saem de dentro do presídio e outros membros já foram presos. O sequestro na madrugada de sexta-feira seria uma retaliação a prisão dos outros envolvidos.

Preso após sequestro na Capital já tinha sido detido planejando roubo de carro
(Foto: PRF)

Conforme a polícia, a dupla foi indiciada por roubo majorado pela restrição de liberdade da vítima, pelo concurso de pessoas, se a violência ou ameaça é exercida com emprego de arma de fogo e pelo transporte de veículo para outro estado ou para o exterior. Os responsáveis por manterem a vítima do roubo em cárcere ainda não teriam sido presos.

Sequestro e roubo

Por volta da meia-noite, o homem de 60 anos levava o filho de 7 anos em uma farmácia na Chácara Cachoeira, onde ocorreu o assalto. Segundo testemunhas, a vítima foi abordada pelos assaltantes armados, que levaram a Fiat Toro e o homem. Ele foi deixado em um cativeiro até as 6h30 de sexta-feira, quando foi liberado pelos assaltantes.

Familiares das vítimas registraram o boletim de ocorrência na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro e aproximadamente uma hora depois dois envolvidos no crime foram presos.

Jornal Midiamax