Polícia

Polícia do Paraguai investiga envolvimento do PCC no assalto a banco em MS

Depois do assalto ao banco Sicred, na na cidade de Coronel Sapucaia –  a 380 quilômetros de Campo Grande, na última sexta-feira (5), a Polícia Paraguaia deflagrou uma operação na tentativa de encontrar os integrantes da quadrilha, que seriam da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital). A operação foi deflagrada simultaneamente em quatro casas […]

Thatiana Melo Publicado em 07/04/2019, às 09h50 - Atualizado em 08/04/2019, às 10h27

Foto: ABC Color
Foto: ABC Color - Foto: ABC Color

Depois do assalto ao banco Sicred, na na cidade de Coronel Sapucaia –  a 380 quilômetros de Campo Grande, na última sexta-feira (5), a Polícia Paraguaia deflagrou uma operação na tentativa de encontrar os integrantes da quadrilha, que seriam da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

A operação foi deflagrada simultaneamente em quatro casas alvos da polícia, que encontrou três pistolas e 12 espingardas. Ninguém foi preso. Em uma das casas um rapaz de 25 anos foi encontrado, mas sem passagens pela polícia.

Depois do ataque a agência bancária e com a fuga dos integrantes da quadrilha para o lado paraguaio, a polícia reforçou a segurança na fronteira para tentar impedir a entrada dos bandidos, segundo o site ABC Color.

A suspeita é de que os integrantes da quadrilha sejam do PCC, e investigações tentam identifica-los e encontra-los. Da agência bancária, a quadrilha levou, apenas, R$ 100 mil, já que o pagamento aos servidores havia sido feito no dia anterior.

O tiroteio na cidade que assustou os moradores durou aproximadamente 1 hora. A quadrilha usou fuzis, um super lança-chamas e bombas para abrir o cofre do banco. Os caixas eletrônicos não foram danificados.

A chegada da quadrilha a cidade

Imagens de câmeras de segurança de comércios próximos mostram o momento em que a quadrilha que explodiu o cofre da agência bancária chega a cidade. Os bandidos ocupavam duas camionetes, de cor branca. Eles passam pela rua por volta das 3h10 da madrugada desta sexta-feira (4), e viram na rua onde está a agência bancária.

Pelas imagens das câmeras de segurança de dentro da agência é possível ver os bandidos com o armamento usado para explodir o cofre central da agência bancária.

Segundo o delegado Mikail Faria, os integrantes da quadrilha encurralaram a polícia fazendo vários disparos contra a delegacia. Os bandidos são procurados.

Uma van da prefeitura de Dourados, que levava pacientes para o hospital foi atingida por vários tiros. Moradores da cidade ficaram assustados e vários áudios foram gravados, onde é possível ouvir os tiros feitos pela quadrilha, que fugiu em direção a Capitan Bado. Não há informações de feridos.

Jornal Midiamax