Polícia

Polícia Civil e Guarda Municipal fazem batida no Cetremi contra onda de furtos

Policiais da Derf (Delegacia Especializada em Repressão a Roubos e Furtos), Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico) e a Guarda Municipal realizam na tarde desta quarta-feira (16) uma operação no Cetremi (Centro de Triagem e Encaminhamento do Migrante e População de Rua). O objetivo é coibir os crimes realizados na região do Parque dos […]

Dayene Paz Publicado em 16/10/2019, às 17h15 - Atualizado às 20h56

Polícia vistoria unidade e acolhidos do Centro de Triagem (Foto: Leonardo de França)
Polícia vistoria unidade e acolhidos do Centro de Triagem (Foto: Leonardo de França) - Polícia vistoria unidade e acolhidos do Centro de Triagem (Foto: Leonardo de França)

Policiais da Derf (Delegacia Especializada em Repressão a Roubos e Furtos), Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico) e a Guarda Municipal realizam na tarde desta quarta-feira (16) uma operação no Cetremi (Centro de Triagem e Encaminhamento do Migrante e População de Rua). O objetivo é coibir os crimes realizados na região do Parque dos Poderes por pessoas que estão acolhidas no Centro.

A operação conta com 2 equipes da Derf, Denar e 20 Guardas Municipais, que estão realizando revistas à procura de foragidos, pessoas ligadas ao tráfico e outros crimes. De acordo com o delegado da Derf, Mateus Zampieri, há 120 abrigados no local, porém, no momento da operação, não estavam todos lá. Além de brasileiros, há albergados colombianos, bolivianos e haitianos.

Polícia Civil e Guarda Municipal fazem batida no Cetremi contra onda de furtos

Zampieri afirmou que o efetivo está verificando a documentação dos abrigados e realizando a checagem no sistema para detectar se há foragidos da justiça. Durante a operação, a equipe localizou um albergado evadido do Centro Penal da Gameleira. Ele foi encaminhado à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário).

Conforme o subcomandante da Guarda Municipal, Valmir Silva, durante as buscas nos alojamentos, a equipe da guarda localizou várias facas. “Elas haviam sido escondidas pelos albergados, eles saem e deixam essas facas escondidas. Nem todos os albergados estão envolvidos em atividades ilícitas, mas diante das reclamações era necessário realizar essa operação”, afirmou.

De acordo com as informações, aumentaram os números de registro de pequenos furtos e moradores denunciam que são cometidos pelos acolhidos do Cetremi.

Jornal Midiamax