Polícia

Negado habeas corpus a gerente suspeito de participar do desaparecimento de servidora

Foi mantida a prisão do gerente José Romero, suspeito de ter participado do suposto assassinato e desaparecimento da servidora Nathalia Alves Corrêa Baptista, de 27 anos, ocorrido em Porto Murtinho, a 454 quilômetros de Campo Grande. Desembargadores do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) negaram habeas corpus com pedido de revogação da […]

Renan Nucci Publicado em 27/09/2019, às 15h20 - Atualizado em 28/09/2019, às 08h24

Servidora desapareceu em Porto Murtinho. Foto: Divulgação
Servidora desapareceu em Porto Murtinho. Foto: Divulgação - Servidora desapareceu em Porto Murtinho. Foto: Divulgação

Foi mantida a prisão do gerente José Romero, suspeito de ter participado do suposto assassinato e desaparecimento da servidora Nathalia Alves Corrêa Baptista, de 27 anos, ocorrido em Porto Murtinho, a 454 quilômetros de Campo Grande. Desembargadores do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) negaram habeas corpus com pedido de revogação da prisão preventiva.

A amante dele, uma mulher de 33 anos presa na Capital, também teve habeas corpus negado e teve a prisão temporária prorrogada. De acordo com o delegado João Cleber, responsável pelo inquérito, a Polícia Civil aguarda resultado dos laudos de local e de materiais colhidos em uma residência no último dia 5, onde a vítima teria sido morta e carbonizada.

“José Romero foi indiciado por homicídio qualificado e destruição de cadáver e a mulher, inicialmente, por destruição de cadáver, mas ainda estamos apurando se ela vai responder sobre o homicídio ou não”, explicou o delegado. Não é descartada hipótese de que o corpo da servidora tenha sido jogado no rio, o que dificultaria encontrá-lo.

Conforme as informações do boletim de ocorrência registrado no dia 21 de julho, a família informou que Nathalia morava sozinha e estava com sintomas de depressão. Câmera de segurança de um comércio registrou imagens de Nathalia no dia 15 de julho, por volta das 23h, data do desaparecimento. Uma testemunha ouvida na delegacia de polícia informou que teria visto a jovem no dia 18, conduzindo um carro no Centro de Porto Murtinho.

Jornal Midiamax