Polícia

Estudante que agrediu namorada de 14 anos com pedradas é solto

Um estudante de 21 anos, preso após agredir a namorada de 14, passou por audiência de custódia nesta segunda-feira (29) e foi concedida liberdade provisória para o rapaz. No entanto, ele deverá cumprir medidas cautelares, já definidas pela Justiça. Na decisão, a Justiça decidiu pelo comparecimento pessoal e obrigatório em juízo, a cada 2 meses, […]

Dayene Paz Publicado em 29/04/2019, às 15h09 - Atualizado em 30/04/2019, às 09h17

(Foto: Midiamax)
(Foto: Midiamax) - (Foto: Midiamax)

Um estudante de 21 anos, preso após agredir a namorada de 14, passou por audiência de custódia nesta segunda-feira (29) e foi concedida liberdade provisória para o rapaz. No entanto, ele deverá cumprir medidas cautelares, já definidas pela Justiça.

Na decisão, a Justiça decidiu pelo comparecimento pessoal e obrigatório em juízo, a cada 2 meses, para informar e justificar sua ocupação. O rapaz está proibido de ir a bares, botecos, casas de jogos e outros, também não pode manter contato com a vítima. O suspeito não pode se ausentar da cidade, deve estar em casa no período noturno, das 19 horas às 6 horas do dia seguinte, e nos dias de folga.

O estudante foi preso após agredir a namorada de 14 anos, com pedradas, puxões no braço e seio, também de dar um tapa em seu rosto. Ele teria ficado com ciúmes ao vê-la em um bar na companhia do cunhado, conforme boletim de ocorrência registrado na última sexta-feira (26) na Depca (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário).

De acordo com informações policiais, por volta das 14h a adolescente estava em um bar na região norte da Capital em companhia do cunhado quando o autor chegou pedindo para que ela fosse até sua casa buscar uma camisa dele que ela havia rasgado. Como ela negou, ele ficou com ciúmes e a puxou pelo braço, segurou seu seio esquerdo e puxou, causando uma lesão. Eles acabaram saindo do bar até a casa da vítima para buscar a camisa, no meio do caminho, o autor atirou pedras contra a mesma causando lesões na mão esquerda, arranhões no ombro e braço e deu um tapa em seu rosto.

O autor negou que tenha batido no rosto da menor ou que tenha jogado pedras em sua direção, mas assumiu que a puxou pelo braço e pelo seio a fim de “repreender” a menina. Ele foi preso em flagrante pelo crime de lesão corporal dolosa (violência doméstica).

Ainda conforme informações do boletim de ocorrência, o autor já responde um inquérito policial pelo crime de estupro de vulnerável, já que mantinha um relacionamento com a vítima desde janeiro do ano passado, quando a vítima tinha 13 anos.

Jornal Midiamax