Polícia

Bandidos chamam a polícia, vítima é presa e tem carro furtado

Um professor procurou a Polícia Civil de Dourados, nesta terça-feira (29), para denunciar que um homem, identificado como Nilton, estaria pedindo dinheiro para o resgate de seu carro, um Mithubishi ASX, que foi furtado de sua casa no último dia 24, enquanto ele estava peso por fornecer bebidas alcoólicas para menores de 18 anos. Os […]

Fernanda Müller Publicado em 31/01/2019, às 16h09 - Atualizado às 16h15

Foto: imagem ilustrativa
Foto: imagem ilustrativa - Foto: imagem ilustrativa

Um professor procurou a Polícia Civil de Dourados, nesta terça-feira (29), para denunciar que um homem, identificado como Nilton, estaria pedindo dinheiro para o resgate de seu carro, um Mithubishi ASX, que foi furtado de sua casa no último dia 24, enquanto ele estava peso por fornecer bebidas alcoólicas para menores de 18 anos. Os próprios bandidos foram quem acionaram a PM.

Segundo informações do site Dourados Agora, no dia do crime o professor se encontrava preso, suspeito de fornecer bebidas alcoólicas a menores de 18 anos. Como a casa estava sem ninguém, os bandidos aproveitaram para invadir o local e furtar joias e o automóvel.

Os policiais chegaram aos bandidos, ambos de 21 anos, e uma adolescente, de 16, através de imagens dede câmeras de segurança e relatos de testemunhas. As investigações demonstraram que os autores levaram o automóvel para o Paraguai ainda no dia do furto (24).

Os suspeitos foram presos na tarde desta terça (30), logo após a vítima procurar a polícia e relatar que estava sendo extorquida. Na delegacia a menor que atuou no furto da Mitsubishi confessou o crime, e contou que ela, e os outros dois suspeitos, levaram o carro até o Paraguai, onde foi vendido por valor não informado.

O furto da casa da vítima foi planejado, e foram os próprios bandidos que ligaram para a Polícia Militar e informaram que o professor havia dado uma festa onde menores de idade estavam consumindo álcool. Dessa forma, o professor foi levado para a delegacia e a casa ficou sem ninguém, facilitando o cometimento do crime.

Os dois maiores de idade foram presos em flagrante pela prática de extorsão, furto qualificado pelo concursos de agentes e rompimento de obstáculo, além de corrupção de menor.

Jornal Midiamax