Polícia

Jovem foi atendida por esteticista em casa antes de morrer

A jovem que morreu após a aplicação de uma substância nos glúteos nesta quinta-feira (28) em Pedro Juan Caballero pode ter tido uma reação alérgica. À princípio, a suspeita é de que Glória Angélica Calonga, de 32 anos, teria aplicado colágeno, mas também há a possibilidade que ela tenha aplicado vitamina C. A esteticista investigada […]

Mylena Rocha Publicado em 29/03/2019, às 12h34 - Atualizado em 04/04/2019, às 13h29

Glória era estudante de veterinária. (Foto: Facebook)
Glória era estudante de veterinária. (Foto: Facebook) - Glória era estudante de veterinária. (Foto: Facebook)

A jovem que morreu após a aplicação de uma substância nos glúteos nesta quinta-feira (28) em Pedro Juan Caballero pode ter tido uma reação alérgica. À princípio, a suspeita é de que Glória Angélica Calonga, de 32 anos, teria aplicado colágeno, mas também há a possibilidade que ela tenha aplicado vitamina C. A esteticista investigada nega que tenha feito o procedimento, mas ela afirma que a vítima desmaiou antes.

De acordo com a procuradora Nadine Portillo, Glória teria se consultado com uma esteticista em casa, que negou ter aplicado vitamina C e que isso teria causado uma reação alérgica. A esteticista afirma que a paciente desmaiou antes do procedimento e que a levou para o hospital.

A procuradora mencionou que um médico legista fará a autópsia no corpo da vítima, para saber com exatidão o motivo da morte. Portillo também providenciou a coleta de amostras de sangue e urina, a fim de verificar se há alguma substância tóxica no corpo de Glória.

Em entrevista ao jornal paraguaio Hoy, a procuradora contou que Glória havia aplicado vitamina C há dois meses, com a promessa de que teria os glúteos maiores. Não satisfeita com o resultado, Glória voltou a marcar uma consulta para injetar colágeno. A profissional envolvida faria tratamentos estéticos a domicílio.

Procedimentos enganosos

Em entrevista à rádio paraguaia 970 AM, o médico cirurgião plástico Bruno Balmelli explica que o mercado de estética se aproveita das pessoas que estão obcecadas pela beleza. Segundo ele, não está cientificamente comprovado que a vitamina C aumente os glúteos.

O médico duvida que Glória tenha aplicado colágeno no bumbum, já que a substância é muito cara para ser aplicada, podendo chegar a R$ 10 mil dólares.

“Com o objetivo de trapacear, eles dizem ao paciente ‘vamos colocar vitamina C’, que até soa inofensiva e usam silicone industrial, é barato e é obtido em qualquer loja de ferragens e quando colocado aumenta o volume, mas é criminoso porque o silicone industrial migra e vai para o fígado e as camadas musculares e produz distúrbios autoimunes e pode matar o paciente “, explicou.

Jornal Midiamax