Polícia

Internos tentam fugir cavando parede da Unei quatro dias após princípio de motim

Agentes plantonistas da Unei (Unidade Educacional de Internação) Dom Bosco impediram a fuga de adolescentes na noite de terça-feira (4). Os jovens cavavam a parede do alojamento e já tinham feito um buraco na estrutura. Segundo os agentes, eles faziam rondas quando ouviram o barulho. Ao vistoriarem o alojamento 2 do pavilhão D, perceberam dois […]

Renata Portela Publicado em 05/06/2019, às 11h41

None

Agentes plantonistas da Unei (Unidade Educacional de Internação) Dom Bosco impediram a fuga de adolescentes na noite de terça-feira (4). Os jovens cavavam a parede do alojamento e já tinham feito um buraco na estrutura.

Segundo os agentes, eles faziam rondas quando ouviram o barulho. Ao vistoriarem o alojamento 2 do pavilhão D, perceberam dois internos fazendo um buraco na parede. Os jovens utilizavam um pedaço de ferro de construção, de aproximadamente 30 centímetros, que foi apreendido.

Conforme a denúncia dos agentes, se persistissem por mais alguns minutos, os jovens teriam conseguido escapar. O fato foi registrado na 3ª Delegacia de Polícia Civil da Capital como dano qualificado, se o crime é cometido contra o patrimônio do Estado.

Princípio de motim

O fato aconteceu apenas quatro dias após um princípio de motim na Unei Dom Bosco. Na ocasião, na noite de sexta-feira (31) os internos chegaram a quebrar o cadeado do alojamento e tomaram conta do pavilhão.

Equipe da Polícia Militar foi acionada e a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) também esteve no local. Foi feita vistoria nos alojamentos em busca de armas. A mãe de um adolescente disse ao Jornal Midiamax que acredita que o caso aconteceu após sete agentes da unidade terem sido afastados por denúncias de agressão aos internos.

Jornal Midiamax