Polícia

Presos do PCC tentam fugir e 71 armas caseiras são flagradas em presídio paraguaio

Três integrantes da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) tentaram fugir neste fim de semana, domingo (21), de um presídio do distrito de Cambyretá, no Paraguai. Armas caseiras foram encontradas no pavilhão que abriga o PCC. A fuga teria sido orquestrada por Justo Ramon Gamarra de 28 anos, integrante da facção criminosa, sendo que […]

Thatiana Melo Publicado em 22/04/2019, às 07h32 - Atualizado às 13h05

None

Três integrantes da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) tentaram fugir neste fim de semana, domingo (21), de um presídio do distrito de Cambyretá, no Paraguai. Armas caseiras foram encontradas no pavilhão que abriga o PCC.

A fuga teria sido orquestrada por Justo Ramon Gamarra de 28 anos, integrante da facção criminosa, sendo que outros dois presos estariam envolvidos, Juan Jimmtiz de 29 ano, e Justo Martinez de 29 anos. Eles fabricaram uma escada com ganchos, folhas e pedaços de ferro. Uma mochila com roupas também foi encontrada no poder dos detentos.

Os três foram flagrados quando pulavam a janela do pavilhão, por volta das 5 horas, e corriam em direção ao muro do presídio. Agentes fizeram disparos de alerta e os detentos desistiram da fuga, sendo levados novamente para a cela, onde foi feita uma varredura. O motorista, que estava em carro de cor branca, esperando pelos presos fugiu com os disparos.

Segundo o site ABC Color, no pavilhão ‘C Baja’ onde estão presos os integrantes do PCC foram encontradas 71 armas artesanais, sete celulares e meio quilo de maconha prensada. Justo Ramon está preso por um roubo e por ter feito uma pessoa refém, em 2015.

Jornal Midiamax