Membro do PCC pede ajuda à polícia ao saber que sua execução estava marcada pela cunhada

Parece inusitado, mas um rapaz de 22 anos se dizendo integrante da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) procurou a delegacia de polícia, na manhã desta quarta-feira (20) para denunciar a cunhada, que também é integrante do PCC depois de fazer ameaças. Segundo o boletim de ocorrência, o rapaz contou que está recebendo ameaças […]
| 20/03/2019
- 15:33
Membro do PCC pede ajuda à polícia ao saber que sua execução estava marcada pela cunhada

Parece inusitado, mas um rapaz de 22 anos se dizendo integrante da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) procurou a delegacia de polícia, na manhã desta quarta-feira (20) para denunciar a cunhada, que também é integrante do PCC depois de fazer ameaças.

Segundo o boletim de ocorrência, o rapaz contou que está recebendo ameaças pelo WhatsApp de sua cunhada, que está presa por tráfico de drogas e homicídio, devido a uma desavença entre eles. O homem ainda contou que o caso foi levado a integrantes de um nível superior dentro da facção para que o problema fosse resolvido.

Foi feita, então, uma ‘radiação’ como é chamada a videoconferência pelos membros, onde segundo o rapaz tudo tinha se resolvido. Mas, na noite desta terça-feira (19), a cunhada voltou a fazer ameaças, “A sua cabeça já está no topo, é questão de tempo”. As ameaças foram feitas por mensagens do WhatsApp.

Ele procurou novamente os ‘confrades’ da facção falando sobre o ocorrido e teria sido informado de que a sua execução já teria sido marcada pelo PCC.

Veja também

Últimas notícias