Polícia

Golpe de clonagem do WhatsApp faz mais uma vítima em Campo Grande e mulher perde R$ 1,7 mil

Moradora de Campo Grande de 34 anos foi mais uma vítima do novo golpe que clona o WhatsApp. Na noite de quarta-feira (24) ela teve o aplicativo clonado e o estelionatário pediu dinheiro para os amigos dela, sendo que uma conhecida acabou depositando R$ 1,7 mil para o golpista. Conforme o boletim de ocorrência, a […]

Renata Portela Publicado em 27/06/2019, às 08h31 - Atualizado às 14h45

(Foto: Ilustrativa)
(Foto: Ilustrativa) - (Foto: Ilustrativa)

Moradora de Campo Grande de 34 anos foi mais uma vítima do novo golpe que clona o WhatsApp. Na noite de quarta-feira (24) ela teve o aplicativo clonado e o estelionatário pediu dinheiro para os amigos dela, sendo que uma conhecida acabou depositando R$ 1,7 mil para o golpista.

Conforme o boletim de ocorrência, a mulher anunciou em um site de vendas e recebeu ligação de um número, com DDD de São Paulo. O homem se passou por um funcionário do site e disse para ela que informasse o código que seria enviado por SMS ao celular dela.

Passados aproximadamente 5 minutos, a mulher recebeu uma mensagem no WhatsApp dizendo “Seu número de telefone não está mais registrado nesse telefone”. Após a mensagem ela não teve mais acesso ao aplicativo. O golpista que clonou o WhatsApp da vítima começou a pedir dinheiro para os contatos dela.

Uma amiga acabou depositando R$ 1.720 em uma conta no nome de um homem. O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro como estelionato e invasão de dispositivo eletrônico.

Casos semelhantes

Na última sexta-feira (21), uma mulher de 32 anos foi vítima do mesmo golpe. Ela também anunciou no site de vendas e teve o aplicativo WhatsApp bloqueado da mesma forma. O golpista também pediu dinheiro para os contatos e ela não soube dizer se algum amigo chegou a depositar a quantia pedida.

Em um caso denunciado pelo Jornal Midiamax, o estelionatário envia mensagens dizendo que ‘mudou de número’, também para pedir dinheiro e fazer cobranças pelo WhatsApp. O golpista se passou pela mulher para qual a vítima devia R$ 30 e ela acabou transferindo o dinheiro para outra pessoa.

Jornal Midiamax