Polícia

Fazendeiro brasileiro é morto por grupo de bandidos após sequestro na fronteira

O fazendeiro Dilson Belo dos Santos foi encontrado morto na tarde desta sexta-feira (26) após ter sido executado a tiros por um grupo de bandidos que o sequestraram na madrugada junto com sua esposa em uma fazenda localizada na cidade de Capitan Bado, próximo ao município vizinho de Coronel Sapucaia, distante a 400 quilômetros de […]

Vinícius Costa Publicado em 26/07/2019, às 21h00 - Atualizado em 27/07/2019, às 13h05

Dilson (dir.) e sua esposa (esq.) foram sequestrados e o fazendeiro foi morto. (Foto: Porã News)
Dilson (dir.) e sua esposa (esq.) foram sequestrados e o fazendeiro foi morto. (Foto: Porã News) - Dilson (dir.) e sua esposa (esq.) foram sequestrados e o fazendeiro foi morto. (Foto: Porã News)

O fazendeiro Dilson Belo dos Santos foi encontrado morto na tarde desta sexta-feira (26) após ter sido executado a tiros por um grupo de bandidos que o sequestraram na madrugada junto com sua esposa em uma fazenda localizada na cidade de Capitan Bado, próximo ao município vizinho de Coronel Sapucaia, distante a 400 quilômetros de Campo Grande.

O corpo teria sido encontrado pela polícia paraguaia em uma área verde próxima a cidade paraguaia. Segundo informações, a esposa teria sido liberada pelo grupo após o ataque ao fazendeiro, de acordo com o site Porã News.

A Polícia Nacional do Paraguai não descarta que o sequestro e a execução teriam partido de integrantes do grupo criminoso EPP (Exército do Povo Paraguaio). Segundo informações, o grupo teria feito recentes ataques contra brasileiros que vivem de agropecuária na região.

Ainda não há qualquer informação sobre o paradeiro de um outro integrante da família que teria sido liberado pelo grupo para que fosse buscar o dinheiro da recompensa. Entretanto, o filho do casal teria ido denunciar o crime para as autoridades paraguaias.

Jornal Midiamax