Polícia

Evadido e com mais de 20 passagens é preso com faca no CRS Aero Rancho

Na manhã deste sábado (14) um homem foi preso em flagrante portando uma faca no CRS (Centro Regional de Saúde) do Aero Rancho. Este é o quarto caso de apreensão de arma branca no local e Caps (Centro de Atenção Psicossocial). Equipes da GCM (Guarda Civil Metropolitana) intensificaram os trabalhos nos postos para inibirem o […]

Renata Portela Publicado em 14/09/2019, às 10h16 - Atualizado às 10h22

Arma foi apreendida (Foto: GCM)
Arma foi apreendida (Foto: GCM) - Arma foi apreendida (Foto: GCM)

Na manhã deste sábado (14) um homem foi preso em flagrante portando uma faca no CRS (Centro Regional de Saúde) do Aero Rancho. Este é o quarto caso de apreensão de arma branca no local e Caps (Centro de Atenção Psicossocial).

Equipes da GCM (Guarda Civil Metropolitana) intensificaram os trabalhos nos postos para inibirem o porte de arma branca. Em quatro dias, quatro foram flagrados com facas e canivetes. Na manhã deste sábado o homem foi detido e levado para a delegacia já que, além de portar a faca, também estava evadido do Sistema Prisional.

O suspeito já tem mais de 20 passagens por crimes como roubo, furto e ameaça e foi levado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Piratininga, onde o caso deve ser registrado. No último dia 11, um paciente armado com dois canivetes esfaqueou um enfermeiro após ter um episódio de surto.

Atendimento

Após o decreto do presidente Jair Bolsonaro nº 9.761 de 11 de abril de 2019, sobre a Nova Política de Drogas, as unidades de saúde passaram a atender usuários de drogas e álcool em Campo Grande. A situação tem preocupado os profissionais da saúde já que eles alegam falta de estrutura e segurança tanto para os outros pacientes quanto para os funcionários dos locais.

De acordo com o Sinte-PMCG (Sindicato dos Trabalhadores Públicos em Enfermagem de Campo Grande), o atendimento sempre foi prestado nas unidades a este tipo de paciente na Capital, mas o aumento da demanda tem preocupado os profissionais, pois nenhuma unidade teria condições de manejar adequadamente os pacientes.

Nesta quinta-feira (12), uma paciente mulher esteve no local e com ela foi apreendida uma faca e na manhã de sexta-feira (13), foi a vez de um homem ser atendido portando uma outra faca no local. Segundo os funcionários as duas ocorrências teriam sido atendidas pela GCM (Guarda Civil Metropolitana).

Em nenhum dos dois casos houve ameaça ou vítimas.

Jornal Midiamax