Polícia

Envolvidos em caso de PM baleado pelo Choque são ouvidos pela Corregedoria

Os envolvidos no caso do policial militar baleado pelo Batalhão de Choque, foram ouvidos na manhã desta sexta-feira (5) pela Corregedoria Geral da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul. O estado de saúde do militar é estável, conforme as informações. O caso aconteceu na madrugada desta sexta-feira (5), em Campo Grande, e a Corregedoria […]

Dayene Paz Publicado em 05/04/2019, às 15h57 - Atualizado em 06/04/2019, às 14h11

Foto: Marcos Ermínio.
Foto: Marcos Ermínio. - Foto: Marcos Ermínio.

Os envolvidos no caso do policial militar baleado pelo Batalhão de Choque, foram ouvidos na manhã desta sexta-feira (5) pela Corregedoria Geral da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul. O estado de saúde do militar é estável, conforme as informações.

O caso aconteceu na madrugada desta sexta-feira (5), em Campo Grande, e a Corregedoria informou, em nota, que foi aberto inquérito para apurar os fatos.

O PM foi ferido a tiros durante a madrugada, na rua Fábio Zahran, próximo ao Parque de Exposições Laucídio Coelho, por policiais do Batalhão de Choque. Segundo o registro policial feito pelos colegas, ele foi flagrado pela guarnição efetuando disparos de arma de fogo em via pública e teria reagido bruscamente à abordagem.

Segundo apurou a reportagem com testemunhas, o soldado da PM teria saído de um evento e se envolvido em um desentendimento com os ocupantes de um carro branco, contra o qual estava atirando quando foi abordado e alvejado pela equipe do Batalhão de Choque, nas imediações do Parque de Exposições.

“A equipe policial postou a viatura na direção do autor, em cima do canteiro central da referida avenida, no intuito de realizar a abordagem com as devidas precauções. Ao dar voz de abordagem o autor efetuou mais um disparo em direção ao veículo branco e virou-se bruscamente com a arma em punho na direção desta equipe policial”, relataram os colegas do policial no Boletim de Ocorrência 213/2019.

Jornal Midiamax