Polícia

Dona de pousada onde assaltante foi morto em troca de tiros é presa

A dona da pousada no Centro de Campo Grande onde um suposto assaltante foi morto nesta sexta-feira (26) também foi presa e a polícia suspeita de que ela esteja envolvida no crime, já que estaria dando cobertura aos assaltantes. Ela deve passar por audiência de custódia na segunda-feira (29). Conforma informações do delegado plantonista da […]

Mylena Rocha Publicado em 27/04/2019, às 07h38 - Atualizado em 28/04/2019, às 10h29

Troca de tiros aconteceu em frente a pousada. (Foto: Marcos Ermínio)
Troca de tiros aconteceu em frente a pousada. (Foto: Marcos Ermínio) - Troca de tiros aconteceu em frente a pousada. (Foto: Marcos Ermínio)

A dona da pousada no Centro de Campo Grande onde um suposto assaltante foi morto nesta sexta-feira (26)também foi presa e a polícia suspeita de que ela esteja envolvida no crime, já que estaria dando cobertura aos assaltantes. Ela deve passar por audiência de custódia na segunda-feira (29).

Conforma informações do delegado plantonista da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro, José Roberto Carneiro, a dona da pousada negou envolvimento com o crime e que teria dado cobertura aos assaltantes. Entretanto, a suspeita é de que ela teria recebido dinheiro para acobertar e deixar os menores hospedados na pousada.

A polícia ainda aponta que o suposto assaltante morto na sexta-feira (26) era menor de idade. O irmão dele também era adolescente e foi apreendido. O delegado explica que o irmão do rapaz foi contratado por um homem conhecido como ‘Colombiano’, que ofereceu um trabalho, mas precisaria de outra pessoa. Foi quando o adolescente chamou o irmão para participar do ‘serviço’, que acabou morto.

Foi o mesmo ‘Colombiano’ quem contratou os serviços do caminhoneiro, que levaria o veículo até Corumbá e depois até Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia. O caminhoneiro está detido e a polícia investiga se ele estaria envolvido na trama ou se seria apenas uma vítima.

A polícia não divulgou o nome do adolescente morto, mas afirma que ele tinha passagens por furto.

Jornal Midiamax