Polícia

Antes de matar vendedor de DVD a facadas, suspeito teria pedido água dizendo que vinha de longe

A Polícia Civil ainda procura pelo suspeito de matar o vendedor de DVD, Hugo Fernando de Souza Silva, a facadas na madrugada do dia 9 de janeiro deste ano, no bairro Amambai, em Campo Grande. Segundo a delegada que cuida do caso, Daniela Kades, quatro testemunhas, que seriam funcionários as Solurb – que estavam no […]

Thatiana Melo Publicado em 01/02/2019, às 10h16

None

A Polícia Civil ainda procura pelo suspeito de matar o vendedor de DVD, Hugo Fernando de Souza Silva, a facadas na madrugada do dia 9 de janeiro deste ano, no bairro Amambai, em Campo Grande.

Segundo a delegada que cuida do caso, Daniela Kades, quatro testemunhas, que seriam funcionários as Solurb – que estavam no local no momento do crime – foram identificados e prestaram depoimento. Segundo a delegada em um dos depoimentos foi dito que antes de assassinar Hugo a facadas, o suspeito teria ido até o grupo de trabalhadores e pedido um pouco de água afirmando que vinha de longe.

Diante as características físicas do suspeito pelas imagens de câmeras de segurança, que flagraram o crime, a polícia tenta encontrar o autor. Algumas pessoas já teriam sido abordadas, mas liberadas depois de investigações apontarem que não haviam ligação com o assassinato.

O crime

Hugo Fernando de Souza Silva, de 33 anos foi assassinado na madrugada do dia 9 de janeiro em frente da esposa grávida, de cinco meses, por um morador de rua, no bairro Amambai, em Campo Grande. O vendedor estava na companhia da esposa, no cruzamento da Avenida Bandeirantes com a Salgado Filho, quando o crime aconteceu.

Um morador de rua teria se aproximado do casal e pedido um cigarro para a vítima que disse não ter. Em seguida, o autor foi até um grupo de trabalhadores da Solurb que estavam descansando no local para pedir um cigarro, mas também recebeu uma negativa como resposta.

Em seguida, o morador de rua retornou em direção ao casal e o vendedor e o autor começaram uma discussão entrando em luta corporal, momento em que Hugo foi esfaqueado no peito no lado esquerdo.

A esposa do vendedor ficou em estado de choque e familiares a levaram do local.

Jornal Midiamax