Polícia

Acusada de esfaquear esposa no abdômen tem liberdade concedida com uso de tornozeleira

A acusada de esfaquear a esposa no abdômen durante a manhã desta terça-feira (2), no bairro Mário Covas, em Campo Grande, teve a liberdade concedida em audiência de custódia, nesta quarta-feira (3), mas com medidas cautelares impostas pela Justiça. A auxiliar de cozinha terá de usar tornozeleira eletrônica, e ficar distante da vítima a cerca […]

Thatiana Melo Publicado em 03/07/2019, às 09h55 - Atualizado às 11h30

Foto: Ilustrativa
Foto: Ilustrativa - Foto: Ilustrativa

A acusada de esfaquear a esposa no abdômen durante a manhã desta terça-feira (2), no bairro Mário Covas, em Campo Grande, teve a liberdade concedida em audiência de custódia, nesta quarta-feira (3), mas com medidas cautelares impostas pela Justiça.

A auxiliar de cozinha terá de usar tornozeleira eletrônica, e ficar distante da vítima a cerca de 300 metros, além de não poder frequentar bares e não sair no período noturno. A autora foi levada para a delegacia na manhã de terça (2) depois de uma briga com sua companheira acabar em tentativa de feminicídio.

Em depoimento, ela disse que por volta das 20 horas do dia 1º julho junto de sua companheira, com quem mantém um relacionamento de dois anos, passou a ingerir bebidas alcoólicas e usar pasta base de cocaína, que durou até as 5 horas da manhã do dia 2.

Sendo que já no dia 2 por volta das 5 horas teve início uma discussão entre as mulheres, sendo que a autora contou que sua esposa passou a brigar com ela, por achar que havia alguém dentro do banheiro da casa com a auxiliar de cozinha, que para se defender usou uma faca e desferiu um golpe no abdômen da companheira.

A autora depois de perceber o que havia acontecido chamou o socorro para a vítima, que foi socorrida e levada para a Santa Casa e esperou a chegada da polícia sendo levada para a delegacia da mulher, onde foi autuada por feminicidio na forma tentada.

Jornal Midiamax