Polícia

Testemunhas atribuem execuções em barraco da ‘favelinha’ ao PCC

Testemunhas afirmaram à polícia da cidade de Dourados, a 225 quilômetros de Campo Grande, que dois homens que estavam em um Corsa branco teriam sido os responsáveis pela morte da dupla que morava em uma região conhecida como ‘favelinha’. As vítimas foram executadas na noite desta terça-feira (16), em um barraco. Apenas uma delas foi […]

Thatiana Melo Publicado em 18/07/2018, às 07h03 - Atualizado às 18h40

None

Testemunhas afirmaram à polícia da cidade de Dourados, a 225 quilômetros de Campo Grande, que dois homens que estavam em um Corsa branco teriam sido os responsáveis pela morte da dupla que morava em uma região conhecida como ‘favelinha’.

As vítimas foram executadas na noite desta terça-feira (16), em um barraco. Apenas uma delas foi identificada até o momento como Getúlio Vargas da Silva. Segundo as testemunhas, antes de atirarem contras as vítimas os criminosos teriam dito: “Aqui é do PCC”.

Getúlio foi atingido por quatro tiros e foi encontrado em cima da cama. Próximo ao corpo, papelotes de cocaína foram localizados pela polícia. Já a outra vítima, que ainda não foi identificada, foi alvejada por pelo menos sete disparos, sendo um na cabeça e três na boca. Populares disseram ter ouvido 12 disparos antes da dupla fugir.

Ainda de acordo com as testemunhas, no dia anterior duas pessoas estavam próximas ao barraco das vítimas, sendo um de cor parda, com tatuagens nos braços e com aproximadamente 1,70 de altura. Já o outro moreno, magro e de aproximadamente 1,75 de altura e com tatuagens no braço direito.

No fundo do barraco das vítimas, três motocicletas roubadas foram recuperadas e os moradores presos. A polícia investiga o caso.

(Foto: Osvaldo Duarte)

Jornal Midiamax