Polícia

Polícia prende quadrilha que sequestrou e levou família para mata para levar caminhão para fronteira

Na manhã desse sábado (13), quatro pessoas foram presas após entrarem na casa em que moram um casal de idosos, 76 e 78 anos, e a filha deles de 55 anos que chegou no momento do crime e também foi levada pelos bandidos, que estavam armados com uma pistola 9mm. As vítimas foram sequestradas e […]

Mariana Rodrigues Publicado em 14/10/2018, às 09h51 - Atualizado em 15/10/2018, às 07h56

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação - Foto: Divulgação

Na manhã desse sábado (13), quatro pessoas foram presas após entrarem na casa em que moram um casal de idosos, 76 e 78 anos, e a filha deles de 55 anos que chegou no momento do crime e também foi levada pelos bandidos, que estavam armados com uma pistola 9mm.

As vítimas foram sequestradas e levadas para uma mata até que o veículo fosse levado para a fronteira com o Paraguai.  O crime ocorreu em Fátima do Sul, cidade distante a 238 quilômetros de Campo Grande

Segundo informações do delegado titular de Fátima do Sul, Bruno Humelino o neto do casal chegou na casa deles para tomar café e viu que ambos não estavam lá e nem o caminhão e que havia uma munição de pistola 9mm no chão.

O neto acionou a polícia e uma equipe do SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil de Fátima do Sul, e duas equipes do 14º Batalhão da Polícia Militar efetuaram diversas diligências e encontraram as vítimas na mata, juntamente com um dos sequestradores, ocasião na qual libertaram as vítimas e prenderam o autor em flagrante.

As equipes ingressaram na mata e conseguiram prender em flagrante mais dois autores, um deles portando uma pistola 9mm. Interrogados, os autores confirmaram que agiam a mando de um interno do presídio de Dourados conhecido como “Cachoeirinha” e de “Gordão” que no momento estaria fugindo para Rio Brilhante.

Com essas informações, uma das equipes deslocou até Rio Brilhante e conseguiu prender em flagrante o quarto integrante da organização criminosa, que planejava fugir.

Segundo informações do delegado titular de Fátima do Sul, Bruno Humelino, as vítimas ficaram cinco horas na mata até serem encontradas. Eles contaram que os bandidos estavam bem nervosos e agressivos, a todo tempo ordenavam que as vítimas não olhassem para eles, e os intimidavam com a arma.

“Durante as investigações, apurou-se que os autores integram uma organização criminosa que pratica roubos de veículos, levando-os ao Paraguai, bem como atuam na prática de tráfico internacional de entorpecentes”, disse o delegado.

Na delegacia, o delegado titular de Fátima do Sul, Bruno Humelino, autuou os indivíduos em flagrante pelos crimes de roubo majorado, sequestro, organização criminosa e extorsão.

Jornal Midiamax