Polícia

Presa, esposa que matou marido diz que traições eram frequentes

Autora disse que esposo a agredia 

Clayton Neves Publicado em 08/01/2018, às 16h50

None

Autora disse que esposo a agredia 

Foi presa neste domingo (7) a mulher de 37 anos que matou o marido, de 36, depois de flagrá-lo com a amante, uma jovem de 21 anos. Para a polícia, a jovem disse que as traições eram frequentes e que o companheiro a agredia quando ela o questionava sobre os casos extraconjugais.

A prisão aconteceu depois de investigação da Polícia Civil em parceria com a Força Nacional, que encaminhou os envolvidos à delegacia após ser solicitada por liderança indígena. A princípio a autora negou o crime, mas acabou confessando.

O assassinato aconteceu na madrugada desta sexta-feira (5), depois de o professor Flávio Vilhalva ser flagrado mantendo relações sexuais com uma jovem na aldeia indígena Tey Cuê, em Caarapó, distante 278 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com o registro policial, a esposa e a vítima participavam de um churrasco na casa do casal. Por volta das 2 horas, o homem teria saído de casa e ido até a residência da amante.Presa, esposa que matou marido diz que traições eram frequentes

Momentos depois, a autora teria flagrado o marido com a jovem, momento em que pegou uma faca que estava próximo e começou a golpear a mulher. O homem teria tentado separar as duas mulheres e foi atingido no peito. A jovem conseguiu fugir e pedir ajuda a vizinhos.

O homem chegou a ser socorrido, mas não resistiu ao ferimento e morreu no local.

Jornal Midiamax