Polícia

Polícia investiga mulher suspeita de aplicar golpe de meio milhão em moai

Uma mulher é suspeita de ter aplicado um golpe no valor de R$ 500 mil em aproximadamente 200 pessoas na cidade de Figueirão, cidade a 246 quilômetros de Campo Grande. O delegado Leonardo Antunes Fagundes, da delegacia de Camapuã, que atende a área de Figueirão, disse ao site MS Todo Dia, que a suspeita de […]

Diego Alves Publicado em 01/09/2018, às 19h04 - Atualizado às 19h54

None

Uma mulher é suspeita de ter aplicado um golpe no valor de R$ 500 mil em aproximadamente 200 pessoas na cidade de Figueirão, cidade a 246 quilômetros de Campo Grande. O delegado Leonardo Antunes Fagundes, da delegacia de Camapuã, que atende a área de Figueirão, disse ao site MS Todo Dia, que a suspeita de praticar estelionato manipulava os sorteios, alegando que desconhecidos haviam sido premiados, e pegava o dinheiro.

Segundo a polícia, na semana passada, dez vítimas procuraram a polícia para fazer a denúncia. A suspeita era conhecida na região, por administrar grupos de moai há vários anos. O moai consiste em reunir grupo de pessoas em consórcio em que todo mês cada um dos integrantes pagava uma parcela e, mensalmente, um deles era sorteado e recebia o valor repassado pelos demais.

“Eram grupos que tinham geralmente de 10 a 20 pessoas que aplicavam quantias nos valores de R$ 200 a R$ 300 por mês, dependendo do grupo. Acontece que a partir do mês de abril, essa mulher passou a manipular o sorteio, e alegava que outras pessoas que haviam se inscrito, mas que não estavam publicamente nos grupos, estavam ganhando. Na verdade, ela estava pegando o dinheiro para ela”, explicou. Após a desconfiança das pessoas, em relação aos golpes, a informação é de que a mulher foi morar em Costa Rica

“Há alguns pagamentos que foram feitos por transações bancárias que poderemos usar como provas, mas vamos continuar com as investigações, porque são várias pessoas alegando prejuízo”, disse o delegado.

Jornal Midiamax