Polícia ainda não identificou suspeitos da morte de jovem encontrado com tiros na testa

A polícia ainda não identificou nenhum suspeito pela morte de Gean Pereira Rodrigues, de 21 anos, encontrado no dia 5 de junho, com pés e mãos amarrados e ferido com dois tiros na testa, próximo ao presídio da Gameleira, em Campo Grande. De acordo com o delegado responsável pelo caso, Gustavo Bueno, até o momento […]
| 02/08/2018
- 16:36
Polícia ainda não identificou suspeitos da morte de jovem encontrado com tiros na testa

A polícia ainda não identificou nenhum suspeito pela morte de Gean Pereira Rodrigues, de 21 anos, encontrado no dia 5 de junho, com pés e mãos amarrados e ferido com dois tiros na testa, próximo ao presídio da Gameleira, em Campo Grande.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Gustavo Bueno, até o momento já foram ouvidas seis testemunhas e será preciso realizar novos depoimentos que poderão ser essenciais para a resolução do caso. “Uma dessas seis testemunhas indicou outras duas pessoas, que poderão ajudar à polícia a chegar mais perto do autor do crime”, explicou.

O caso

Gean Pereira Rodrigues, de 21 anos, morreu na Santa Casa de Campo Grande, na manhã do dia 5 de junho de 2018. O rapaz foi encontrado ainda com vida, pelo Corpo de Bombeiros, com sinais de espancamento, pés e mãos amarrados e ferido com dois tiros na cabeça, próximo ao presídio da Gameleira.

Ele permaneceu sedado e entubado na área vermelha do hospital, mas acabou tendo duas paradas cardíacas e morreu no mesmo dia.

Quando foi encontrado o jovem estava sem documentos e foi identificado somente horas depois.

Veja também

Segurança do shopping chamou a polícia após sargento apontar arma para pessoas na praça de alimentação

Últimas notícias