Polícia

Pai e filho serão julgados por assalto e atropelamento de policial civil na Capital

Liosmar Rocha da Silva, 39, e Liosmar Rocha da Silva Jr. de 20 anos, ambos pai e filho, serão julgados na manhã desta quinta-feira (07) pelo assalto a uma jovem de 20 anos e o atropelamento de um policial civil, ocorrido na tarde do dia 7 de janeiro de 2017 na Rua Baronesa de Itu, […]

Diego Alves Publicado em 06/06/2018, às 20h43

None

Liosmar Rocha da Silva, 39, e Liosmar Rocha da Silva Jr. de 20 anos, ambos pai e filho, serão julgados na manhã desta quinta-feira (07) pelo assalto a uma jovem de 20 anos e o atropelamento de um policial civil, ocorrido na tarde do dia 7 de janeiro de 2017 na Rua Baronesa de Itu, Vila Adelina em Campo Grande.

De acordo com a denúncia, Liosmar dirigia um veículo Fiat Palio junto com o filho, momento em que viram a jovem e decidiram assaltá-la. Liosmar Júnior então tentou roubar seu aparelho celular, enquanto o pai aguardava no veículo.

Durante o roubo, o investigador passava pelo local e, ao perceber os fatos, abordou Júnior. Porém, enquanto o abordava, ordenando que deitasse no chão, o pai dele avançou com o veículo em sua direção e o atropelou.

Após ser atropelado, o policial ainda sacou sua arma e efetuou um disparo contra o pneu do veículo, porém não atingiu. Enquanto isso, ele solicitou a uma testemunha, que mantivesse Júnior detido. Logo depois, o veículo onde estava o pai do jovem, apresentou falha e parou, momento em que ele fugiu a pé. Nesse tempo, Júnior também fugiu do local.

Após manifestação do Ministério Público Estadual, o juiz Carlos Alberto Garcete de Almeida, titular da 1ª Vara do Tribunal do Júri, pronunciou o réu Liosmar por tentativa de homicídio com recurso que dificultou a defesa do policial, e por tentativa de roubo simples contra a vítima a jovem. Júnior responde por crime de tentativa de roubo simples contra a vítima L.G. da S.

Jornal Midiamax