Polícia

Integrante do PCC acusada de participar de decapitação na Capital é presa no interior

Participou de execução de integrante de facção rival

Thatiana Melo Publicado em 26/01/2018, às 12h47

None

Participou de execução de integrante de facção rival

Foi presa nesta quinta-feira (25), em Itaquirai, a 402 quilômetros de Campo Grande, Cléia Ricarda Aveiro, integrante da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital). Ela é acusada de participar da decapitação de um homem, em Campo Grande.

Não há informações de como se deu a prisão de Cléia Ricarda, que deve ser trazida para Campo Grande. Em novembro do ano passado, ela teria participado da execução de José Carlos Louveira Figueiredo, de 41 anos. O homem foi encontrado decapitado, na Cachoeira do Céuzinho.

José foi sequestrado junto do filho adolescente de uma clínica de reabilitação. Os dois foram levados a quatro imóveis diferentes em vários pontos da cidade, sempre amarrados e agredidos com socos e chutes, permanecendo nas mãos dos autores por aproximadamente cinco dias, sendo vigiados a todo o momento por pelo menos seis pessoas.

Após este período, foi dada ordem pelo PCC que José fosse executado e o garoto liberado. A vítima estava sendo acusada de comercializar drogas para a facção criminosa rival, o CV (Comando Vermelho).Integrante do PCC acusada de participar de decapitação na Capital é presa no interior

Na época foram presos acusados pelo crime Nicolas Kelvin Soares Montalvão, de 18 anos, Davyd Samuel Boaventura Salvador, de 18 anos e Kaio Batista Oliveira, de 25 anos, conhecido como ‘Manaus’.

Jornal Midiamax