Polícia

Briga de casal termina com mulher esfaqueada e morta em Sidrolândia

Mais uma mulher foi vítima de feminicídio em Mato Grosso do Sul. Edmarcia Citia da Silva, de 33 anos, foi morta a facadas pelo seu companheiro na madrugada desta sexta-feira (27), no município de Sidrolândia – a 70 quilômetros de Campo Grande. O casal teria iniciado uma discussão e, minutos depois, Eder Clemente de Souza, […]

Mariana Rodrigues Publicado em 27/04/2018, às 06h44 - Atualizado às 07h49

(Foto ilustrativa)
(Foto ilustrativa) - (Foto ilustrativa)

Briga de casal termina com mulher esfaqueada e morta em Sidrolândia

Mais uma mulher foi vítima de feminicídio em Mato Grosso do Sul. Edmarcia Citia da Silva, de 33 anos, foi morta a facadas pelo seu companheiro na madrugada desta sexta-feira (27), no município de Sidrolândia – a 70 quilômetros de Campo Grande. O casal teria iniciado uma discussão e, minutos depois, Eder Clemente de Souza, 36 anos, acabou esfaqueando. Após cometer o crime, o autor foi até a Delegacia de Polícia Civil para se entregar.

Vizinhos acionaram a Polícia Militar informando que no Jardim São Bento, em um condomínio, havia uma briga de casal, porém a briga se agravou e quando os policiais chegaram até o local, a vítima já havia sido esfaqueada e o autor teria fugido em uma motocicleta Titan preta.

Após aproximadamente 10 minutos tentando entrar na casa, já que o portão de entrada estava fechado, policiais encontraram Edmara caída, ainda com vida. Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada para prestar os primeiros atendimentos, porém a vítima não resistiu e morreu no local.

Policiais militares começaram buscas para encontrar o autor e receberam a informação de que ele havia acabado de se entregar na Delegacia de Polícia de Sidrolândia. Lá ele se apresentou e confessou que teria matado a mulher, ele estava com braços, pernas e camiseta com marcas de sangue e não apresentava sinais de embriaguez. Na delegacia ele informou que fazia uso de medicação controlada para tratamento de depressão.

O caso foi registrado como feminicídio na Delegacia de Polícia Civil de Sidrolândia.

Jornal Midiamax