Polícia

Barracos do MST são queimados e autores do ataque teriam gritado nome de candidato

Um acampamento do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) no município de Dois Irmãos do Buriti, distante 116km da Capital, foi alvo de ataques na noite de sábado (27). Barracos foram queimados. A coordenação do MST em Mato Grosso do Sul não revelou a identidade das famílias que perderam tudo no ataque. Eles temem […]

Ludyney Moura Publicado em 28/10/2018, às 07h50 - Atualizado às 20h00

Barracos foram consumidos pelo fogo -Foto: Divulgação
Barracos foram consumidos pelo fogo -Foto: Divulgação - Barracos foram consumidos pelo fogo -Foto: Divulgação

Um acampamento do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) no município de Dois Irmãos do Buriti, distante 116km da Capital, foi alvo de ataques na noite de sábado (27). Barracos foram queimados.

A coordenação do MST em Mato Grosso do Sul não revelou a identidade das famílias que perderam tudo no ataque. Eles temem que eventual exposição no momento político que o país atravesse possa prejudicar as vítimas.

As famílias que perderam os barracos incendiados contaram que os suspeitos chegaram ao acampamento em uma caminhonete, gritando nome do candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, antes de atear fogo no local.Barracos do MST são queimados e autores do ataque teriam gritado nome de candidato

O MST informou ainda que o ataque não deixou vítimas, já que as famílias conseguiram deixar os barracos antes deles serem consumidos pelo fogo. O movimento pontuou ainda que já tomou medidas legais cabíveis.

Também na noite de ontem, no Ceará, um jovem foi assassinado a tiros durante uma carreata de apoiadores do candidato do Partido dos Trabalhadores, Fernando Haddad. Os suspeitos, segundo organizadores, teriam gritado nome de Bolsonaro ao efetuar os disparos.

Jornal Midiamax