Polícia

Agressão a enteada teria motivado divórcio de mulher morta por executivo

Mulher foi morta na frente das filhas, de 3 e 5 anos

Thatiana Melo Publicado em 15/01/2018, às 12h23

None

Mulher foi morta na frente das filhas, de 3 e 5 anos

Uma das motivações para a separação de Halley Coimbra Ribeiro de 38 anos, neste domingo (14), em Três Lagoas, a 338 quilômetros de Campo Grande, teria sido motivada pela agressão de Renato Bastos, a enteada de 15 anos.

Informações de uma amiga de Halley são de que uma audiência estava marcada para esta segunda-feira (15), sobre o caso que acabou resultando em uma ação civil pública. No velório que acontece hoje, a irmã disse ao site JP News, que Renato não era uma pessoa violenta e não entende o por que ele teria cometido o assassinato.

O casal estava separado há três meses e Renato também não se conformava com o fim do relacionamento, além da discordância entre autor e vítima sobre o valor da pensão alimentícia das filhas dos dois.

A polícia procura por Renato que fugiu em seguida ao crime. Cartões bancários e o celular do autor estão sendo rastreados na tentativa de localizá-lo.Agressão a enteada teria motivado divórcio de mulher morta por executivo

O crime

Neste domingo (14) por volta das 18 horas, a filha, de 15 anos, de Halley que estava no quarto da residência ouviu disparos de arma de fogo e a mãe, que estava na cozinha, pedindo pelo amor de Deus para seu ex-padrasto não fazer ‘aquilo’.

Foi quando a adolescente ouviu o terceiro disparo e ao chegar à cozinha percebeu que o portão tinha sido acionado e o autor estava fugindo em seu veículo. Outras duas crianças, de 3 e 6 anos, estavam na sala no momento do crime.

Foram encontrados três projéteis no corpo de Halley, sendo que um na cabeça ficou alojado na nuca e outros dois nas costas da vítima. Renato é procurado pela polícia de Três Lagoas, que pediu ajuda aos militares de São Paulo.

(Foto: André Barbosa/ JP News)

Jornal Midiamax