Polícia

Acusado de matar comerciante em 2016 é condenado a 7 anos de prisão

Pena será cumprida em regime semiaberto 

Clayton Neves Publicado em 26/01/2018, às 18h01

None

Pena será cumprida em regime semiaberto 

Foi condenado a 7 anos e um mês de prisão o empresário Mauro Victol, acusado da morte do comerciante Luciano Soares Semzack, de 39 anos, em maio de 2016, em Dourados, distante 225 quilômetros de Campo Grande. O julgamento aocnteceu nesta quinta-feira (25) e a sentença estabelecida pelo juiz Cézar de Souza Lima.

Na época do crime o suspeito alegou legítima defesa e afirmou que matou a vítima depois de uma discussão por dívida. O autor contou que era dono de uma distribuidora de gás e a vítima teria montado uma revenda. Victol disse que forneceu os vasilhames e mercadoria para Luciano desse início ao negócio.

Segundo o acusado, nas primeiras entregas os pagamentos teriam sido realizados, porém, tempos depois a vítima teria começado a atrasar os repasses e em seguida afirmou que buscaria outro fornecedor.

Mauro afirmou à polícia que concordou, mas pediu de volta os vasilhames e o pagamento da dívida. Como não houve acerto, ele e um funcionário foram até o local na tarde do crime para buscar os botijões.Acusado de matar comerciante em 2016 é condenado a 7 anos de prisão

Durante conversa ambos teriam se desentendido. Conforme o suspeito, Luciano teria o empurrado e colocado a mão na cintura, fazendo menção de estar armado. Neste momento Mauro teria ido até o veículo, pegado a arma  e atirado três vezes contra a vítima, sendo dois tiros no peito e um nas costas.

Quando foi preso, ele entregou o revólver calibre 38 com três munições e respondeu ao crime em liberdade.

*Matéria editada para correção de informações, já que o condenado se apresentou á polícia no ano de 2016, ao contrário do que foi noticiado. 

Jornal Midiamax