Polícia

Acusado de espancar a ex com pé de cabra é condenado a 10 anos de prisão

Foi condenado a 10 anos e oito meses de prisão em regime fechado, Gustavo Portilho Soares, acusado de tentar matar a ex-mulher com golpes de capacete e pé de cabra. A sentença, dada na tarde desta quarta-feira (10) após julgamento realizado no Fórum de Campo Grande, veio onze meses depois do crime que aconteceu em […]

Clayton Neves Publicado em 10/10/2018, às 17h56

None

Foi condenado a 10 anos e oito meses de prisão em regime fechado, Gustavo Portilho Soares, acusado de tentar matar a ex-mulher com golpes de capacete e pé de cabra. A sentença, dada na tarde desta quarta-feira (10) após julgamento realizado no Fórum de Campo Grande, veio onze meses depois do crime que aconteceu em novembro de 2017.

Durante seu depoimento para um júri composto só de mulheres, um total de sete, Gustavo disse que se arrependeu do crime e que no dia, sua ex-mulher teria agido por vingança, já que ao chegar à casa dela a teria encontrado com outro homem seminu na residência.

Gustavo contou que mesmo separados, eles ainda se encontravam esporadicamente. No dia do crime, ele invadiu a residência e o homem que estava lá conseguiu fugir, mas a mulher passou a ser espancada com golpes de capacete. Ela teve traumatismo craniano e diversas fraturas.

A vítima tentou fugir do ex-marido, que encontrou um pedaço de madeira que era usado para escorar a porta e passou a agredi-la com pauladas e já fora da residência, quando a vítima tentava fugir das agressões, um pé de cabra foi usado para espancar a mulher. Durante seu depoimento, Gustavo se disse arrependido do crime e ainda falou que amava a ex-mulher.

Consta no processo que o réu ainda atropelou a ex no meio da rua do bairro Ramez Tebet quando ela tentava fugir, e já caída no chão,  continuou a bater nela. Ela teve o braço quebrado pelas pancadas que recebeu.

A vítima foi socorrida por um rapaz que passava na rua. A polícia encontrou o acusado, no bairro Zé Pereira.

Jornal Midiamax