Polícia

​Vistoria em presídio feminino tem agressão a policiais e bala de borracha

Seis foram levadas para a delegacia

Renata Portela Publicado em 04/05/2017, às 11h37

None
choque3.jpg

Seis foram levadas para a delegacia

Na manhã de quarta-feira (3), agentes penitenciários fizeram uma vistoria no Presídio Feminino de Campo Grande, o Estabelecimento Penal Irmã Irma Zorzi. A ação foi acompanhada pelo Batalhão de Choque, que precisou encaminhar seis detentas para a delegacia, por desobediência e tentativa de iniciar um motim.

Conforme a polícia, a vistoria ocorreu normalmente durante o período da manhã, mas após a ação, detentas abriram as trancas da cela e tomaram o corredor, incitando outras presas a começarem um motim. Elas teriam ficado irritadas com as apreensões durante a operação e chegaram a depredar as instalações do presídio.

De acordo com o registro feito em boletim de ocorrência, as presas depredaram as instalações do presídio e tentaram estourar outros cadeados para que outras internas saíssem das celas. Os policiais do Choque foram solicitados pelos agentes e foram até o corredor, onde estavam várias internas.

As detentas ainda agrediram os policiais com pedras e também um pedaço de ferro chegou a ser apreendido na ação. Os militares usaram bala de borracha para conter as mulheres, que foram realocadas nas celas. As que teriam iniciado o motim acabaram levadas para a 2ª Delegacia de Polícia Civil.

Foram autuadas Daynatan Iully da Silva Pereira, de 26 anos, Jaqueline Teixeira Barbosa, de 31 anos, Andreia Thaís Moras, de 27 anos e Vanessa Gonçalves Dias, de 30 anos. Já durante a vistoria, duas detentas foram conduzidas para a delegacia por desobediência. Elas foram identificadas como Jaqueline de Jesus Damazio e Larissa Cristina Oliveira Cândido.

Os casos foram registrados como dano ao patrimônio público, resistência, desobediência e motim de presos.

(Foto: Arquivo)

Jornal Midiamax