Polícia

VíDEO: violador de túmulo já matou porcos a marretadas e incendiou casa dos pais

Adelirio ficou seis meses preso por matar porcos a marretada e queimar casa dos pais.

Midiamax Publicado em 01/06/2017, às 18h26

None

Adelirio ficou seis meses preso por matar porcos a marretada e queimar casa dos pais.

Preso na manhã desta quarta-feira, Adelirio Felex Pereira, de 36 anos, morador no Assentamento São Judas Tadeu, confessou que violou túmulos do cemitério de Rio Brilhante. Ele já havia sido preso, também, por ter incendiado a casa onde moram os pais dele no Assentamento São Judas.

Além disso, segundo a reportagem apurou, nesta ocasião matou três porcos criados pela família, alegando que viu vultos nos animais. Ele ficou preso seis meses.

Adelirio só foi preso porque o proprietário de uma torre de celular e de internet via rádio chamou a Polícia Militar com a denuncia de que o “violador de túmulos” havia derrubado a torre após cortar com um alicate os cabos de sustentação.

Ao ser preso Adelirio assumiu que havia derrubado a torre e ao dar entrevista ao jornalista Olimar Gamarra da Rádio Kativa KM de Rio Brilhante acabou confessando que também era o autor da violação do túmulo na madrugada o dia 28.VíDEO: violador de túmulo já matou porcos a marretadas e incendiou casa dos pais

Adelírio disse na entrevista que o túmulo era do seu tio e padrinho David de Souza Pereira e a sua intenção era transforma o cadáver numa múmia, a exemplo do que era feito no Egito antigo a fim de garantir vidar eterna ao parente.

Ele afirmou também que ao derrubar a torre de telefonia a intenção dele era deixar as pessoas de sua comunidade sem comunicação e alegou que o grande número de empresas operadores de telefonia lhe incomodava. Para Adelirio apenas uma era suficiente.

Nos dois casos Adelirio afirma que agiu sempre sozinho. As afirmações dadas na entrevista ao jornalista da Kativa FM, ele repetiu na delegacia.

Adelirio contou que só não levou o cadáver do tio embora porque ele não tinha mais condições de ser transportado além de ser impossível fazer o processo de mumificação. O rapaz foi preso em flagrante por ter derrubado a torres e será indiciado pelo crime de violação de sepultura.

Veja o vídeo com a entrevista.

Jornal Midiamax