Polícia

Suposto membro do PCC fica em estado grave depois de atentado na fronteira

Ele estaria envolvido na tentativa de homicídio contra um policial

Midiamax Publicado em 20/01/2017, às 21h30

None
st3.jpg

Ele estaria envolvido na tentativa de homicídio contra um policial

Dois homens ficaram feridos depois de sofrerem um atentado em Pedro Juan Caballero, cidade que faz divisa com Ponta Porã, a 313 quilômetros de Campo Grande. Um deles, identificado como Roberto David Cardozo Rojas, de 25 anos, levou seis tiros e foi socorrido em estado grave. O rapaz seria membro do PCC (Primeiro Comando da Capital) e estaria envolvido na tentativa de homicídio contra um policial militar brasileiro.

Conforme o site Porã News, Roberto David estava em um Fiat Strada, que era dirigido por Anibal Santa Cruz Alarcon, de 40 anos, quando pistoleiros em uma motocicleta estrangeira se aproximaram e realizaram mais de 15 disparos contra o veículo. O condutor foi atingido de raspão, mas o passageiro foi atingido por seis disparos de pistola 9mm.

Ele foi socorrido em estado grave para o Hospital Regional de Pedro Juan Caballero. A dupla, de acordo com informações preliminares, estaria indo montar móveis em uma casa da região quando foram surpreendidos pelos pistoleiros.

Ainda conforme informações do site local, Roberto David estaria envolvido em uma tentativa de homicídio contra um policial militar de Ponta Porã e também seria membro do PCC. O rapaz ainda possui uma tatuagem com o desenho de um palhaço no braço, o que no mundo no crime marca pessoas que são ‘matadoras de polícia’. Segundo a polícia, isso pode indicar que ele pertence ao grupo de pistoleiros da facção.

Agentes da Policia Nacional de Pedro Juan Caballero foram ao local e o caso será investigada pelos agentes da Divisão de Homicídios da Policia Paraguaia.

Jornal Midiamax