Polícia

Servidor da Agetran encontrado morto tinha recebido salário quando desapareceu

Corpo foi encontrado em uma vala

Thatiana Melo Publicado em 11/05/2017, às 13h23

None

Corpo foi encontrado em uma vala

Givaldo Domingues da Silva, de 43 anos, que foi encontrado morto em uma vala na região da Gameleira, em Campo Grande, por populares nesta quinta-feira (11) desapareceu no dia em que recebeu o pagamento, segundo os familiares da vítima, que foram até a delegacia de polícia para identificar o corpo.

O sobrinho de Givaldo, Ivandro Firmino, de 33 anos, mecânico disse ao Jornal Midiamax que o tio passou em sua oficina por volta do meio dia de sábado (4) para fazer o pagamento de um moai, que participava.

Ainda de acordo com ele, naquele dia o tio tinha recebido o salário e iria fazer pagamentos como era de costume. Givaldo estava em sua motocicleta Shineray vermelha, que desapareceu.

O corpo do servidor da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) foi encontrado por populares às margens da BR-262 entre a saída de Sidrolândia e Indubrasil, por populares que acionaram a PRF (Polícia Rodoviária Federal).

O homem estava vestindo camiseta clara, tênis e calça de linho clara. O corpo foi encontrado com marca de três a quatro tiros, além de marcas de facadas em avançado estado de decomposição.

A esposa de Givaldo tinha registrado um boletim de ocorrência do sumiço do marido na 6º Delegacia de Polícia Civil da Capital.

Jornal Midiamax