Polícia

‘Quem manda aqui sou eu’: médico é detido em UPA após brigar com bombeiros

Teria desacatado militares

Renata Portela Publicado em 05/05/2017, às 14h38

None
leblon.jpg

Teria desacatado militares

Na manhã desta sexta-feira (5), uma confusão envolvendo equipe do Corpo de Bombeiros e um médico, de 32 anos, terminou na 6ª Delegacia de Polícia Civil. O caso aconteceu na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Jardim Leblon, após os militares encaminharem uma vítima para atendimento.

Segundo as informações do boletim de ocorrência, a equipe formada por um sargento e dois soldados do Corpo de Bombeiros levou um paciente para a UPA por volta das 8h20. Conforme relato dos militares à polícia, a vítima sofria uma crise convulsiva.

Ainda de acordo com o texto do registro policial, feito a partir do depoimento do sargento, ele pediu ajuda dos soldados para retirarem o paciente da maca da viatura e o colocarem em uma das macas da UPA, que estavam no setor de emergência.

Conforme o bombeiro, conforme o registro policial, neste momento o médico chegou dizendo. “Não é pra deixar aí, quem manda aqui é eu” (sic), e ainda xingou o militar. Consta também no boletim que o médico teria partido para cima dos bombeiros, que pediram que ele os acompanhasse até a delegacia. O médico disse que só iria com um mandado judicial, então o bombeiro acionou o superior e a Polícia Militar.

O tenente que foi ao local deu voz de prisão ao médico, que foi conduzido para a delegacia. O caso foi registrado como desacato e as partes envolvidas prestaram depoimento na delegacia e depois disso o médico foi liberado. O Jornal Midiamax apurou que esta não é a primeira vez que o médico teria se envolvido em discussões com os bombeiros.

Jornal Midiamax